Nova Odessa: vacinação avança a novo grupo com comorbidades

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Nova Odessa inicia nesta quarta-feira (19/05) a vacinação de um novo grupo contra a Covid-19. Passam a ser atendidos no Ginásio do Santa Rosa os doentes crônicos com comorbidades e idades de 50 a 55 anos. Também continuam sendo atendidos os idosos de 60 anos ou mais com ou sem comorbidades e os doentes crônicos com comorbidades e idades de 55 a 59 anos.

A lista das comorbidades aceitas do Ministério da Saúde inclui: doenças cardiovasculares, insuficiência cardíaca (IC), cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas no adulto, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente (HAR), hipertensão arterial – estágio 3, hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer), anemia falciforme ou talassemia maior (hemoglobinopatias graves), obesidade mórbida e cirrose hepática.

Esse grupo não precisa fazer pré-cadastro, mas deve comprovar sua condição (veja abaixo).

 IDOSOS 60+

A Vigilância Epidemiológica encerrou na terça-feira o sistema de pré-cadastramento dos idosos de 60 anos ou mais em um formulário disponível online disponível desde fevereiro no site da Prefeitura. A última grade (lote) de vacinas para este público foi enviada ao Município em 04 de maio. Desde 07/05, começou uma nova etapa da campanha, com a imunização gradativa de pessoas abaixo dos 59 anos com comorbidades.

Mas a equipe continua percorrendo o cadastro gerado pelo sistema em busca de alguns poucos idosos que não atenderam a convocação por telefone, e que por isso podem não ter tomado a primeira ou a segunda dose da vacina no ginásio.

Se localizados, tais idosos serão chamados em agendas de “repescagem”, junto aos novos grupos – desde que haja disponibilidade de doses enviadas ao Município pelo PNI (Programa Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde e pelo PEI (Programa Estadual de Imunização).

“Não receberemos mais vacinas para idosos, então precisamos encerrar o cadastro e trabalhar com as doses que temos, de acordo com o pré-cadastro. Foram 4 meses trabalhando com a população idosa, e agora é a vez da população abaixo de 59 anos com comorbidades”, explicou a coordenadora do órgão, Paula Mestriner.

Gestantes e puérperas

Já as gestantes e puérperas com comorbidades e idades acima dos 18 anos devem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de suas residências para se cadastrarem para a primeira dose da vacina indicada. A Vigilância Epidemiológica segue a orientação do PEI, mas para isso aguarda o recebimento das doses.

Cada UBS fará sua lista de gestantes e puérperas com comorbidades, que serão agendadas para receberem a vacina num local mais tranquilo para elas e seus bebês. Gestantes e puérperas de convênios podem procurar a UBS do seu bairro ou região com a carteirinha do pré-natal e a carta do médico indicando a doença, e deixar seu contato para serem incluídas nas listas e serem contatadas posteriormente.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE