Nova Odessa tem time campeão da ‘Libertadores Caipira’

Nesta sexta-feira (10/09), o prefeito Leitinho Schooder, o vice Alessandro Mineirinho e o secretário de Esportes de Nova Odessa, Thiago Gentil, receberam no Paço os jogadores e o técnico do time de futebol amador São Francisco, que no último dia 21/08 venceu o torneio “Libertadores da Várzea do Interior” 2021, disputado em Campinas, da categoria veterano – após ganhar a final contra o Unidos Jardim Novo Campos Elíseos.

Muito ligado ao esporte amador da cidade, o vice-prefeito Alessandro Miranda, o Mineirinho, parabenizou o clube pela primeira conquista após a retomada “É um orgulho para Nova Odessa termos uma equipe campeã em um torneio de relevância regional, realizado em Campinas. Parabéns a todos”, disse. “Parabéns por nos darem esse orgulho”, acrescentou Leitinho. “É muito bom retomarmos o esporte na cidade já com um título regional”, finalizou Thiago Gentil.

A vitória veio em surpresa, pois o time de Nova Odessa é composto por amadores, enquanto o time Jardim Novo Campos Elíseos, considerado o time de várzea mais forte de Campinas, tinha ex-profissionais jogando – além de a final ter sido sediada em Campinas, na “casa” do time adversário, a “Arena Corinthinha”.

“Quebramos a expectativa de todo mundo, ninguém esperava, todo mundo ficava perguntando ‘o que é Nova Odessa’. Fomos para lá e mostramos para eles, entramos no campeonato desconhecidos, como um time pequeno, e saímos gigantes”, disse o técnico do São Francisco, Anderson Augusto Rodriguez.

O time novaodessense ganhou o caneco nos pênaltis alternados, após um placar de 0 a 0 no tempo regulamentar. Além do troféu, o São Francisco também levou o troféu de melhor técnico e goleiro menos vazado – ou seja, o time que menos sofreu gols na competição.

A campanha do time foi de quatro vitórias e duas derrotas na primeira fase, e depois as vitórias nas quartas, em cima do Clube Atlético Telesp, e nas semifinais, em cima do Relíquias Amizade Veteranos, para jogar a decisão contra o time do Campos Elíseos.

“Estragamos a festa deles, jogamos água no chope da comemoração. Éramos considerados o time mais fraco, mas entramos no campeonato com a mentalidade e com o foco que iríamos ganhar, por isso não importava se não somos os favoritos, queríamos vencer de qualquer jeito”, celebrou Luciano Lemes, conhecido como “Trator”.

O time tinha 20 jogadores, 12 deles de Nova Odessa “É um orgulho para a cidade, ficaram nos diminuindo, mas fomos lá e provamos que somos capazes”, completou “Trator”.

“Mostramos que o futebol de várzea não se ganha com dinheiro ou jogador profissional, é o amor pelo esporte, e principalmente a amizade e a parceria, por que foi a partir desses valores que a gente construiu o time”, comentou o técnico Anderson.

O “Libertadores da Várzea” acontece todo ano, e é dividido em duas fases, a primeira que é de grupos, constituídas por dois grupos de cinco times, cada um competindo em seis jogos, três de “ida” e três de “volta”, e a segunda fase, onde os oito melhores times da primeira fase competem nas eliminatórias.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE