Nova Odessa tem 17% de público vacinado contra Covid-19

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa atualizou os dados da pandemia e da campanha de vacinação contra a Covid-19 até a sexta-feira (21). Foram aplicadas mais 95 primeiras doses no grupo dos moradores da cidade com 50 anos ou mais e comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde. Assim, Nova Odessa chegou a 10.378 moradores com ao menos a primeira dose dos imunizantes, o equivalente a 17,0% da população estimada. Já o total de moradores com a segunda dose – ou seja, com a carteirinha “completa” – é de 4.944, ou 8,1% da população.

A Vigilância Epidemiológica do Município anunciou também o recebimento de um novo lote de doses para o próximo grupo etário dos portadores de comorbidades. Assim, a partir desta segunda-feira (24/05), Nova Odessa passa a imunizar também os adultos de 45 a 49 anos portadores de uma ou mais das comorbidades aceitas.

Lembrando que, para evitar aglomerações no Ginásio de Esportes do Jardim Santa Rosa, os novaodessenses de 45 a 59 anos com comorbidades devem comparecer ao local no dia da semana reservado para seu mês de nascimento. Assim, quem nasceu em janeiro, fevereiro ou março será vacinado às segundas-feiras; quem nasceu em abril, maio e junho às terças; os nascidos em julho e agosto às quartas; os de setembro e outubro às quintas; e nascidos em novembro e dezembro às sextas-feiras.

A lista das comorbidades aceitas inclui: doenças cardiovasculares, insuficiência cardíaca (IC), cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas no adulto, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente (HAR), hipertensão arterial – estágio 3, hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer), anemia falciforme ou talassemia maior (hemoglobinopatias graves), obesidade mórbida e cirrose hepática.

Gestantes e puérperas

Gestantes e puérperas com comorbidades e idades acima dos 18 anos devem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de suas residências para se cadastrarem para a primeira dose da vacina indicada. A Vigilância Epidemiológica aguarda o recebimento dessas doses. Cada UBS fará sua lista de gestantes e puérperas com comorbidades, que serão agendadas para receberem a vacina num local mais tranquilo para elas e seus bebês.

Gestantes e puérperas de convênios podem procurar a UBS do seu bairro ou região com a carteirinha do pré-natal e a carta do médico indicando a doença, e deixar seu contato para serem incluídas nas listas e serem contatadas posteriormente.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE