Nova Odessa tem 1,3 veículo por habitante e Sumaré, 1,57

A frota de veículos de Nova Odessa e Sumaré cresceu 54,2% e 70,2%, respectivamente, nos últimos dez anos, segundo dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). O índice é muito maior do que o aumento da população nas duas cidades no período, 18,9% e 18,6%, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O crescimento em medidas desproporcionais é um desafio adicional para as Prefeituras, que precisam investir sempre na manutenção de ruas e avenidas e nas obras viárias. De acordo com o Denatran, os dois municípios tinham 227.461 veículos licenciados em dezembro de 2020. Os números foram atualizados no último dia 10 de fevereiro.

Mas uma década antes, no último mês de 2010, eram 136.400 carros, caminhões, caminhonetes, ônibus e motocicletas. Ao passo que a população passou de 292.553 (censo de 2010) para 347.167 habitantes, conforme a estimativa divulgada pelo IBGE em agosto do ano passado. A frota de Sumaré cresceu 70,2% no período: de 107.104 para 182.275 veículos.

Apesar da alta ser quase quatro vezes maior que o crescimento populacional – 18,6% no período –, a Prefeitura vê correlação entre os dois fatores e avalia que os números servem de base para o planejamento de ações que visam à melhora da fluidez do trânsito no município e que proporcionem maior segurança aos motoristas e pedestres.

Medidas

A Administração sumareense cita o PRC (Programa Municipal de Recape Contínuo), que desde 2017 já recuperou mais de um milhão de metros quadrados de asfalto em diversos bairros da cidade. Em outra frente de trabalho, a Secretaria de Mobilidade Urbana e Rural executa o trabalho diário de sinalização de trânsito – horizontal e vertical.

Trechos onde existe fluxo intenso de veículos recebem melhorias, como a duplicação da Estrada Municipal Américo Ribeiro dos Santos (Estrada da PPG), na Área Cura. Em 2018 foi desenvolvido o Plano Diretor de Mobilidade Urbana, que analisou a malha do sistema viário municipal, apontando as intervenções e adequações necessárias a curto e longo prazos.

Mesmo com taxa menor de crescimento do que a cidade vizinha, 54,2%, Nova Odessa tem investido em mobilidade urbana. Em 2018, o município ganhou seu primeiro viaduto, obra que recebeu R$ 24 milhões em investimentos. O dispositivo interliga a Avenida Ampélio Gazzetta à Rodovia Astrônomo Jean Nicolini e reduziu os congestionamentos e acidentes locais.

A Prefeitura vai rever o Plano Municipal de Mobilidade Urbana e Rural, com a elaboração de Plano de Orientação de Tráfego para poder equilibrar o sistema viário para comportar esse crescimento. O documento vai contemplar a futura ampliação do sistema viário urbano e rural, com a criação de um anel viário.

Nova Odessa tem maior taxa de veículo por habitante que Sumaré. Com mais de 45 mil veículos e população estimada pelo IBGE no ano passado em 60,9 mil pessoas, o município tem um carro, moto, caminhão, caminhonete ou ônibus para cada 1,35 habitante, quase um por pessoa. Já Sumaré apresenta a proporção de um veículo para cada 1,57 habitante.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE