Nova Odessa: ‘Semana do Meio Ambiente’ termina com 7 ‘lives’

A Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Nova Odessa encerrou nesta quinta-feira (10) a série de “lives” organizada para celebrar a Semana do Meio Ambiente de 2021, que somaram mais de 4,5 mil visualizações na página oficial da Prefeitura na rede social Facebook. Os vídeos permanecem disponíveis em www.facebook.com/PrefeituradeNovaOdessa/.

A programação incluiu sete palestras com especialistas do governo municipal em temas que impactam diretamente a qualidade ambiental e que retratam os desafios a serem enfrentados pelo poder público para tornar a cidade mais sustentável.

Para a diretora do Meio Ambiente de Nova Odessa, Daniela Fávaro, “embora o poder público exerça um papel significativo na preservação ambiental, só será possível alcançar êxito nas demandas do município com a participação de toda a sociedade”.

“Geralmente, a Semana do Meio Ambiente é comemorada com plantios de árvores, distribuição de sementes nas escolas e inaugurações de praças. Nós quisemos oferecer uma programação alternativa, abrindo um canal de comunicação com a população para apresentar quais problemas estão afetando o meio ambiente na cidade e o que a gestão do prefeito Leitinho (Cláudio José Schooder) está disposta a fazer para solucioná-los. E nos colocamos à disposição para receber críticas e sugestões”, afirmou.

A diretora relatou que, assim como na maioria dos municípios, durante muito tempo Nova Odessa vivenciou um crescimento econômico e populacional sem considerar adequadamente a questão ambiental. De acordo com ela, “esse posicionamento resultou em problemas de grandes proporções que não podem mais ser deixados para trás, como a falta de pontos de drenagem de águas pluviais, áreas públicas invadidas, descarte irregular de lixo, pontos de estrangulamento do sistema viário, além de riscos de contaminação da água e do solo”.

Fatores

“Existe um universo de fatores – sociais, econômicos, culturais e educacionais – que geraram o uso inadequado dos espaços da cidade e agora temos que corrigir as consequências disso”, complementou.

A situação apontada pela diretora ganhou evidência nos últimos anos com a aprovação de novos empreendimentos que, juntos, somarão mais de 11 mil unidades residenciais e causarão um descompasso entre a o aumento populacional esperado e a estrutura de serviços públicos disponíveis nas localidades onde as mesmas serão construídas.

“Para a nova gestão municipal, cuidar do meio ambiente não é só podar árvores, varrer ruas, tratar da água e esgoto e coletar o lixo. Mais do que isso: as secretarias trabalham em conjunto na busca de saídas para os problemas que foram herdados do passado e que ameaçam a qualidade de vida da população”, explicou Daniela.

Nas “lives”, os convidados falaram sobre os projetos que estão sendo planejados para tornar Nova Odessa uma cidade mais sustentável, entre eles o desassoreamento do Ribeirão Quilombo, a construção de uma nova represa para aumentar a captação da água que abastece a população, a construção de parque lineares, a elaboração de um Plano de Drenagem, a desocupação de Áreas de Proteção Ambiental invadidas, a implantação de um anel viário, entre outras ações de melhoria da mobilidade urbana.

“É certo que ainda há muito a ser feito, mas podemos garantir de imediato que a preservação do meio ambiente está incluída em todas as diretrizes de organização e desenvolvimento do município”, concluiu a diretora.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE