Nova Odessa reduz sal na merenda

Mais do que um prato saboroso, é preciso que ele seja saudável. Com esta preocupação, o setor de Merenda Escolar de Nova Odessa tem exigido de seus fornecedores a redução de sódio nos alimentos, como também praticamente cortou as frituras do cardápio. Somado a isso, cerca de 80% dos alimentos oferecidos às crianças são in-natura.???Temos essa preocupação em servir alimentos que, além de serem agradáveis ao paladar das crianças e atendam as necessidades nutricionais, sejam saudáveis. Por isso, em certos momentos que o cardápio inclui algum alimento processado, exigimos de nossos fornecedores que estes produtos tenham menos sódio. ?? o caso, por exemplo, do pão de queijo, cujo fornecedor teve que reduzir os níveis de sódio???, explicou a nutricionista da Merenda Escolar de Nova Odessa, Juliana Pissaia Savitsky.O sódio é um mineral presente em diversos alimentos, mas constitui principalmente o sal de cozinha (cloreto de sódio). Ele é fundamental para o funcionamento do organismo, pois regula as funções básicas, como o ritmo cardíaco, pressão arterial, entre outras funções. O problema do sódio é seu consumo excessivo. A quantidade recomendada diariamente é de apenas 2,4g sendo que, em excesso, ele causa problemas de hipertensão (aumento da pressão arterial), inchaço do corpo, problemas renais e outros.???Nossa preocupação é que as crianças adquiram hábitos saudáveis ao se alimentar e, por isso, quase 80% da alimentação é in-natura, incluindo frutas, verduras e alimentos assados ao invés de frituras e produtos processados???, ressaltou Juliana.
MERENDA ESCOLAR??? Toda alimentação oferecida aos alunos leva em consideração a legislação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, os hábitos alimentares, necessidades nutricionais e faixa etária de cada criança. Nas creches são oferecidas cinco refeições ao dia e, nas escolas de Ensino Fundamental, são duas refeições diárias.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE