Nova Odessa quer morador ‘dedurando’ porquinho

A Prefeitura de Nova Odessa pede que os moradores ‘dedurem’ casos de descarte irregular de materiais, principalmente aqueles com características suspeitas. No início do mês, pela segunda vez no ano, a Diretoria de Fiscalização e Licenciamento Ambiental e a Vigilância Ambiental foram acionadas por conta do descarte irregular de areia de construção misturada com substâncias desconhecidas. Dessa vez, os tambores estavam no prolongamento da Avenida Brasil.
O material foi recolhido e foi dada a destinação correta.Na primeira ocorrência, registrada em abril, tambores com material semelhante foram descartados próximos à Represa Recanto II, um dos mananciais de abastecimento da cidade.
Em fevereiro, a Vigilância e a Coden (Companhia de Desenvolvimento) foram acionadas por conta de um descarte de óleo e limalha de ferro, próximo à Represa Recanto I.A diretora de Fiscalização e Licenciamento Ambiental e a Vigilância Ambiental, Aryhane Massita, informou que o descarte irregular de entulho em vias públicas é crime e pode ser punido com multa de R$ 5.000 a R$ 50 milhões.

As denúncias podem ser feitas pelo telefone 153 (Guarda Municipal) ou na Diretoria de Fiscalização e Licenciamento Ambiental pelo telefone (19) 3466-0917.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE