Nova Odessa promove mutirão de exames de imagem ‘atrasados’

A Prefeitura de Nova Odessa, através da Secretaria de Saúde, vem promovendo nas últimas semanas um “mutirão” para realizar exames de ultrassom “atrasados” de pacientes da cidade, diminuindo gradativamente a “fila” encontrada no início do ano, com aproximadamente cinco mil pessoas esperando atendimento pela Rede Municipal. O atual “mutirão” de ultrassons prossegue até setembro. Apenas nesta semana, estão sendo realizados 60 exames, de diversos tipos, tanto em mulheres quanto homens.

A ação atual foi anunciada em julho e foi viabilizada graças a um investimento na ordem de R$ 500 mil, advindos de emendas parlamentares. As pessoas são avisadas e têm seus exames agendadas por telefone, pela equipe das clínicas que realizam o atendimento.

Com o exame agendado, as pessoas atendidas têm que comparecer na Rodoviária Municipal para pegar um transporte da própria Prefeitura que os leva até a clínica contratada, que tem unidades em Americana e Santa Bárbara d’Oeste.

A aposentada Maria Helena, de 54 anos, estava esperando desde o ano passado por um ultrassom no ombro, e ficou muito surpresa de ter seu atendimento marcada. “Já estava esperando a muito tempo, quando me ligaram nessa semana eu nem acreditei, por que estava sem esperanças nenhuma de ser atendida”, disse a moradora do Santa Rita 1 enquanto aguardava o micro-ônibus da Saúde para a unidade barbarense, onde faria seu exame na terça-feira (17/08) à tarde.

Os exames garantem a continuidade do tratamento destas pessoas, a maioria esperando desde o ano passado, às vezes há mais de um ano. Segundo a moradora do Jardim Éden Natalina Antonia Santina, dona de casa de 67 anos, “o exame vai ajudar muito”, já que ela “estava esperando por isso faz muito tempo”. “A dor mudou até de lugar, de tanto tempo que passou, não tinha mais expectativa de ser atendida, já estava me planejando para ir no médico de novo”, salientou a cidadã.

Outra moradora do Jardim Éden que também sofre com o mesmo problema, Guiomar Fernandes dos Santos, de 61 anos, estava esperando por ultrassons de ombro e do pé há um ano, e até agora “não tinha ouvido nada sobre qualquer exame”. “A dor é tanta que nem mexer o braço eu consigo direito, fiquei sabendo da minha amiga sobre esse ‘mutirão’ da Prefeitura e logo no dia seguinte me ligaram para fazer o agendamento, fiquei muito animada”, contou ao entrar no transporte oferecido pela Prefeitura.

TELEFONE ATUALIZADO

De acordo com a secretária-adjunta de Nova Odessa, Sheila de Moraes, desde março a Secretaria vem criando estratégias para reduzir a demanda reprimida de exames de imagem gerada ao longo dos últimos anos, agravada pela pandemia de Covid-19.

Ela alertou sobre a importância de os pacientes manterem o número do telefone atualizado, para que as equipes técnicas da Saúde e das clínicas possam entrar em contato previamente, informando os detalhes da realização do exame – incluindo data, horário e local.

A atualização do cadastro pode ser feita pelos pacientes de Nova Odessa diretamente nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), no Ambulatório de Especialidades ou na Secretaria de Saúde, junto ao Setor de Cadastro (onde é feito o Cartão Mais Saúde municipal). “Também é essencial que os pacientes não faltem na data agendada”, complementou a adjunta.

Em março, a Prefeitura de Nova Odessa já havia viabilizado uma etapa inicial desta ação pela diminuição drástica das demandas reprimidas de exames na Rede Municipal, através da realização de exames eletivos de mamografias, doppler e ultrassons obstétricos.

Uma parte da demanda reprimida e atual também deve ser atendida através de exames alocados para o Município pela CROSS (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) do DRS-7 (Departamento Regional de Saúde de Campinas).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE