Prefeitura inicia poda de seringueiras da Vila Azenha

As antigas seringueiras de grande porte da área da EMEFEI (Escola Municipal de Ensino Fundamental e Educação Infantil) Paulo Azenha, na Vila Azenha, em Nova Odessa, começaram a ser podadas pela equipe especializada da Secretaria Municipal do Meio Ambiente da Prefeitura e por uma empresa contratada, em parceria com a concessionária CPFL Energia, no último sábado (21/08) da manhã. A data de término do trabalho será informada antecipadamente assim que for agendada.

A ação de poda preventiva é necessária por causa dos riscos apresentados caso alguma das cinco árvores continuar crescendo para as laterais como atualmente, com possível quedas de galhos em pedestres, carros, na fiação elétrica, nos alunos e funcionários da escola, além dos telhados das casas vizinhas do bairro. A pasta deixa claro, no entanto, que os espécimes não serão suprimidos.

O extenso e detalhado trabalho teve início na manhã de sábado e ainda será finalizado em uma próxima data. “Ainda temos alguns pontos que temos que podar, como os galhos em cima dos sanitários da escola e da sala da diretora, mas a Prefeitura irá fazer esse serviço o mais rápido possível”, explica o secretário-adjunto do Meio Ambiente, Bruno Crema.

As seringueiras chegaram a aproximadamente 35 metros de altura, e sua poda era um pedido dos moradores do bairro de “mais de 10 anos”. “Por serem árvores quase centenárias, elas trazem muitos riscos para as pessoas que andam pela área, por isso é importante podar toda vez que elas começarem a exceder muito sua altura normal, que é em torno de 25 metros. Se isso acontecer, elas podem começar a ‘se enrolar’ na fiação elétrica do bairro e provocar sérios acidentes”, acrescenta Crema.

“A poda é importante para dar segurança e conforto aos moradores do bairro. É importante destacar também que não estamos ‘cortando’ as árvores, é só um trabalho de poda, de manutenção preventiva e adequada à espécie, para reduzir a altura das árvores e o comprimento dos galhos, evitando assim riscos para os munícipes que andam ou moram na área”, esclareceu o secretário-adjunto.

A CPFL Energia avisou antecipadamente os moradores das ruas Antônio Carrion e Dante Gazzetta sobre a data e horários da poda e sobre o corte momentâneo no fornecimento de energia elétrica em torno da área.

A suspensão é necessária sempre, para que a operação seja feita de forma segura para equipes e vizinhos. As árvores são um marco do bairro, e seus moradores acreditam que elas têm aproximadamente de 60 a 75 anos. Como são de espécie nativa da fauna brasileira, elas são protegidas por lei.

O programa de podas preventivas e manutenção da arborização urbana em geral continua por parte da equipe da Secretaria de Meio Ambiente de Nova Odessa, com ações diárias – incluindo a revitalização de pontos estratégicas da cidade, como as principais entradas e saídas para os municípios vizinhos, em parceria com a Secretaria de Obras.

Além disso, a Prefeitura aderiu em julho ao Projeto “Arborização + Segura”, desenvolvido pela concessionária regional de energia em cerca de 40 municípios. A iniciativa visa readequar a vegetação da cidade com a doação de mudas de espécies que convivem melhor com a rede elétrica e o cenário urbano.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE