Nova Odessa inicia mutirões de ultrassons e mamografias

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Nova Odessa iniciou no sábado (20) ao primeiro dos “mutirões” de exames eletivos anunciado em fevereiro pelo prefeito Cláudio José Schooder, e que visam diminuir gradativamente a “fila” de cerca de 8 mil pedidos retidos ao longo dos últimos anos na Rede Municipal.

Nesta primeira ação, são realizados 67 exames – sendo 32 mamografias, 13 exames do tipo doppler e 22 ultrassons obstétricos –, em pacientes mulheres que aguardavam a sua vez. As pacientes já foram contatadas e avisadas do agendamento, em uma clínica da cidade contrata para fornecer os exames.

“Desde que assumimos a gestão municipal, em janeiro, temos falado que nossa missão aqui é cuidar das pessoas, é salvar vidas e dar qualidade de vida ao morador de Nova Odessa, e dentro desse espírito, é primordial e urgente diminuirmos essa fila de exames atrasados. Vamos realizar novas compras de exames que não temos capacidade de fazer, buscar parcerias, buscar vagas na Central de Regulação Regional e, assim, diminuir ao máximo esse tempo de espera”, afirmou o prefeito Leitinho.

“Nestes casos, determinamos que fossem priorizados, neste mês de março, em que comemoramos o Mês da Mulher, exames como o USG de mama, mamografia e USG transvaginal, que são exames também de prevenção quando falamos de saúde da mulher”, justificou o secretário municipal de Saúde, o médico Nivaldo Luís Rodrigues.

Em fevereiro, quando a iniciativa de realizar exames para diminuir o tempo de espera dos pacientes da Rede Municipal de Saúde, levantamento preliminar da Secretaria apontava para cerca de até 8 mil pedidos de exames ainda sem atendimento na cidade (número que ainda está sendo melhor apurado pela equipe e que pode mudar). As maiores filas são para exames de imagem, incluindo raios-x e ultrassom, entre outros, e incluíam os casos de pacientes que já estariam há dois anos na “fila”.

“Ouvimos muitas reclamações da comunidade, de pessoas que dizem estar há mais de dois anos aguardando o agendamento do exame. Percebemos que existe realmente uma demanda muito grande. Queremos atender a nossa população, que está cobrando com razão”, acrescentou doutor Nivaldo.

Frentes

A iniciativa vem sendo desenvolvida feita em duas frentes. Primeiramente, foi montada pela Secretaria de Saúde uma comissão técnica para fazer a análise, reavaliação e reaprovação dos pedidos de exames, classificando-os segundo seu grau de urgência e determinando as prioridades. Por isso, pacientes estão sendo contatados pela equipe técnica da pasta por telefone. Paralelamente, já de posse de uma estimativa prévia dos pedidos ainda pendentes e necessários, a Prefeitura vinha providenciando a contratação desses exames junto a laboratórios privados.

Também foi reformulado, no início de março, o fluxo de atendimento da CRAEC (Central de Regulação e Auditoria de Exames e Consultas), bem como a função do médico regulador na Rede Municipal de Saúde. Uma parte da demanda reprimida e atual também deve ser atendida através de exames alocados para o Município pela CROSS (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) do DRS-7 (Departamento Regional de Saúde de Campinas).

De qualquer forma, os pacientes das “filas de espera” por exames eletivos na Rede Municipal de Saúde de Nova Odessa serão chamados aos poucos, em grupos pequenos, para passar pelo atendimento – sempre dentro da capacidade diária de atendimentos dos fornecedores contratados, visando evitar aglomerações em função da fase emergencial da quarentena causada pelo agravamento da pandemia de Covid-19.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE