Nova Odessa é escolhida para projeto-piloto do Prodesp

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, Leitinho, conheceu nesta quinta-feira (20) os detalhes do Projeto “SP Sem Papel”, da Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo). Isto porque a cidade foi escolhida pela estatal de TI (Tecnologia da Informação) para o projeto-piloto da iniciativa que informatiza toda a tramitação burocrática ainda feita em meio físico.

Também acompanharam a apresentação o presidente da Câmara de Vereadores, Elvis Ricardo Maurício Garcia, o Pelé, e o diretor presidente da Coden Ambiental, Elsio Boccaletto, bem como o secretário municipal de Governo, Marco Russo – cuja equipe conduz as negociações. Pela Prodesp, a explicação dos detalhes técnicos foi feita pelo Thaue Oliveira, coordenador de negócios da estatal.

“O SP Sem Papel tem dois módulos, e todos os municípios paulistas já acessam um deles, que o de demandas ao Estado. O que nos traz aqui hoje é o segundo módulo, que está pronto e tem três fases: a das secretarias estaduais, já 100% utilizado, as indiretas (autarquias estaduais) e agora a terceira, das prefeituras. E para essa terceira fase, estarmos firmando essa parceria com Nova Odessa para um projeto piloto, sem custos na fase de implantação”, explicou.

Atualmente, mais de 70 órgãos do Estado já utilizam a ferramenta. Mais de 11 milhões de documentos já foram produzidos dentro da plataforma, totalizando 46 milhões de páginas de papel “economizadas” – o equivalente a cerca de 215 toneladas. Assim, todos os “novos” processos já “nascem” digitais.

“Temos todo o interesse em utilizar esse sistema da Prodesp para agilizar e desburocratizar a gestão municipal de Nova Odessa. De quebra, ainda vamos preservar o meio ambiente, economizando em papel – o que está previsto em nosso plano de governo como prioridade”, afirmou Leitinho.

A partir de agora, Prefeitura e Prodesp vão formalizar a parceria para que um cronograma de testes seja apresentado dentro do próximo mês. Câmara e Coden Ambiental também podem vir a ser contempladas com a ferramenta com esta solução. Além da Prefeitura de Nova Odessa, São Vicente também deve servir de “piloto” para a “validação” para a ferramenta, que posteriormente deve ser oferecida aos 645 municípios paulistas.

Entenda

Segundo Thaue, o sistema elimina a necessidade de tramitação de papéis entre os setores da administração pública, trazendo agilidade aos procedimentos internos de prefeituras. “A gente não vem para ‘testar’ a ferramenta, ela está pronta. O que queremos é validar as características e a infraestrutura de TI da Prefeitura dentro da ferramenta. E tudo já com processos reais. Vamos tornar a mesa do agente público, toda cheia de papéis, uma ‘mesa digital’, com todos os processos no computador”, disse.

“OSP Sem Papel é o programa do Governo do Estado de São Paulo para reduzir ou mesmo eliminar gradualmente o trâmite de papel no âmbito da administração pública e no seu relacionamento das diversas esferas de governo mediante, entre outras iniciativas, ações de desburocratização e a adoção do processo digital”, explicou o coordenador.

“O portal SP Sem Papel é uma plataforma corporativa para a produção, tramitação, gestão e controle de processos e documentos digitais, que garante a classificação dos documentos no ato de sua produção de acordo com a Política Estadual de Arquivos”, traz o site do projeto.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE