Nova Odessa congela contratos para economizar

A Prefeitura de Nova Odessa adotou, ao longo dessa semana, novas medidas para contenção de despesas. Dessa vez o foco do Comitê Gestor nomeado pelo prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza foi a reavaliação de contratos. Vinte e oito contratos sofreram alterações na primeira etapa do trabalho.

De acordo com a Secretaria de Finanças e Planejamento, as medidas são necessárias porque, somente esse ano, o município teve perda de arrecadação de cerca de R$ 8 milhões, considerando o valor dos repasses e a reposição inflacionária.
“Não estamos apenas revisando contratos. De junho até agora 23 comissionados deixaram a prefeitura, suspendemos o pagamento de cestas básicas dos comissionados e proibimos a realização de horas extras. Desde o ano passado estamos adotando medidas para a contenção, mas a arrecadação continua em queda e, por isso, estamos sendo obrigados a tomar medidas mais rígidas”, explicou o secretário de Administração, Júlio Cesar Camargo.
Estão mantidas as aulas de futebol de campo e de salão, voleibol, handbol e basquete. A suspensão de contratos por 120 dias atingiu as modalidades esportivas que eram oferecidas por meio de empresas terceirizadas. “As modalidades oferecidas por meio de professores concursados estão mantidas e poderão absorver parte dos alunos cujas modalidades foram suspensas”, completou Camargo.
Ainda segundo o secretário, representantes das empresas terceirizadas foram recebidos na prefeitura pelo Comitê Gestor. “Recebemos esses representantes das empresas, que entenderam as dificuldades financeiras enfrentadas pela administração e alguns se comprometeram a analisar formas de manter atividades sem custo para o município”, completou.
A decisão pela suspensão desses contratos foi adotada agora, segundo a secretária de Finanças e Planejamento, Mara Kilmeyers, porque a arrecadação de setembro ficou abaixo do esperado, assim como a de julho e agosto.
Com as novas medidas, a expectativa do comitê gestor é atingir uma economia de cerca de R$ 3 milhões em 120 dias. “Peço a compreensão da população. Essas medidas estão sendo tomadas em todas as áreas onde podemos economizar. Já demitimos comissionados, proibimos horas extras e estamos revendo os contratos. Esclareço que não estão sendo canceladas as modalidades, mas sim suspensas por um período. Estou muito chateado com isso, mas, como gestor público, tenho que tomar decisões, que muitas vezes não me agradam para garantir o equilíbrio das contas públicas”, disse o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE