Nova Odessa confirma morte por Covid-19 em casa de repouso

 Nova Odessa confirma morte por Covid-19 em casa de repouso

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa recebeu nesta sexta-feira (8) o resultado do exame feito pelo Instituto Adolfo Lutz que confirmou a segunda morte provocada por Covid-19 no município. Trata-se de um paciente de 76 anos, que morava em uma casa de repouso e morreu na noite de segunda-feira (4), após dar entrada na Unidade Respiratória da cidade. A primeira morte, de um comerciante de 52 anos, foi confirmada no início de abril.
Logo após a confirmação do óbito por coronavírus, nas primeiras horas da manhã desta sexta, equipes das vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, na companhia do secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, estiveram na casa de repouso.
“Assim que recebemos a notificação do GVE Campinas (Grupo de Vigilância Epidemiológica), braço regional da Secretaria Estadual de Saúde, desencadeamos imediatamente um conjunto de ações para garantir a integridade das moradoras e funcionários da casa de repouso”, explicou Cocato.
Por determinação do secretário de Saúde, os agentes sanitários visitaram a casa e não constataram irregularidades no estabelecimento, que é particular, tem licença de funcionamento emitida pelo município e atende seis mulheres. “O estabelecimento tem sido monitorado pela secretaria desde o início da pandemia, quando elaboramos um amplo protocolo de atendimento de casos e identificação de suspeitas de coronavírus no município. ?? uma casa bem estruturada, com quatro funcionários e rígidas rotinas de limpeza e higiene pessoal de clientes e funcionários”, afirmou a diretora de Vigilância em Saúde do município, Priscilla Amaral Rangel Belmonte.
Em outra frente, profissionais da Vigilância Epidemiológica examinaram as residentes e não encontraram ninguém com sintomas de gripe. “Em princípio parece se tratar de um caso isolado. No entanto, orientamos os funcionários a reforçarem os cuidados com higiene pessoal e limpeza do ambiente e a adotarem o uso de máscaras nos moradores e vamos testar os quatro funcionários e as seis idosas, conforme estabelece o protocolo”, reforçou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura, Paula Mestriner.
MONITORAMENTO. A rotina da casa passou a ser acompanhada com mais intensidade na última terça-feira (5). No dia seguinte à morte, profissionais das vigilâncias Sanitária e Epidemiológica estiveram no estabelecimento, que foi inspecionado. Não foram encontradas irregularidades. Funcionários e moradoras também não apresentavam sintomas gripais. Enfermeiras da Secretaria de Saúde retornaram ao asilo na quarta (6) e mantiveram o local sob monitoramento remoto, em contato com profissionais de enfermagem na quinta (7).

De acordo com a Secretaria de Saúde, os moradores não recebem visita desde o início da pandemia, conforme protocolo estabelecido pela pasta. Além disso, os funcionários estão orientados a não permanecerem na casa com as roupas com as quais chegam da rua e a reforçarem a higienização pessoal antes e depois da jornada de trabalho. Os responsáveis também receberam a recomendação de afastar funcionários com sintomas de gripe.
A MORTE. O idoso morreu no início da noite de segunda na Unidade Respiratória que funciona no Jardim Alvorada desde 23 de abril. Segundo a secretaria, ele chegou com quadro respiratório grave, precisou ser entubado e sofreu uma parada cardiorrespiratória em seguida. Ele tinha histórico de obesidade. Na casa de repouso, ele vivia em um cômodo isolado. Em outra parte do estabelecimento, moram as outras seis assistidas.
FISCALIZA????O. Para garantir a segurança de moradores e funcionários, a Vigilância Sanitária iniciou nesta sexta a fiscalização dos outros cinco asilos registrados na cidade. A ação é uma resposta à segunda morte por Covid-19 no município e visa reforçar junto aos gestores a importância do cumprimento de medidas de distanciamento, higiene e limpeza, conforme recomendação feita aos responsáveis pelas casas, em reunião realizada em março. A partir desse encontro, os seis asilos passaram a ser acompanhados por equipes volantes do Setor de Atenção Básica da Secretaria de Saúde.
CASOS. Nova Odessa tem 13 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, entre eles duas mortes. Dos 11 pacientes que testaram positivo, dez estão curados e um recebe cuidados. Dezessete pacientes testaram negativo para a doença. Outros dez casos seguem em investigação.

Relacionados

Leave a Reply