Nova Odessa capta água em área privada

Com autorização dos proprietários, a Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa) passa a captar água do córrego Filipada a partir dessa sexta-feira (8). São captados cerca de 15 litros de água por segundo, durante 20 horas do dia, o que representa 1.080.000 de litros por dia. Isso corresponde a 10% do que vem sendo tratado diariamente, um total de 10,5 milhões de litros por dia, após o início do fechamento dos reservatórios. 
A Coden protocolou pedido junto a Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) e o DAEE (Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo) para a retirada de água deste córrego por um período de 90 dias. No dia 07 de julho a Companhia passou a fechar os reservatórios das 21h às 5h, visando a economia de água. Esta medida resultou na diminuição de água tratada e distribuída na cidade de 15 milhões de litros/dia, para 12,5 milhões de litros/dia. 
Como não foi suficiente para manter o nível das represas em um percentual que possa atender o abastecimento da cidade até a chegada das chuvas em outubro (previsão), a Coden estendeu o prazo de fechamento dos reservatórios. A partir do dia 28 de julho passou a fechar das 21h às 10h, diminuindo ainda mais o volume de água tratada e distribuída para 10,5 milhões de litros/dia.A economia já é de 30% do que se tratava e distribuía antes do fechamento dos reservatórios, ou seja, a cada três dias economiza-se um.
???Estamos buscando alternativas. Passamos a ter mais um ponto com entrada de água, isso é muito bom, o que não significa que não precisamos mais economizar. Temos que economizar sim. A nossa reserva total de água é de 27% da capacidade do município. Temos que continuar economizando. A previsão de chuvas se mantém para outubro e novembro???, frisou o diretor-presidente da Companhia, o engenheiro Ricardo Ongaro.O córrego Filipada, que tem como destino principal o Ribeirão Quilombo, está localizado em paralelo com a represa Recanto I, um dos pontos de captação em Nova Odessa. Está distante cerca de um quilômetro de distância da represa. Para transportar a água a Coden instalou tubulação e bomba.
O investimento foi na ordem de R$ 60 mil e a obra foi executada em três semanas. ???São alternativas. Muitos falam da água que corre na antiga piscina do Jacó (Bela Vista), porém lá é apenas um litro por segundo. Não estamos descartando, mas fomos buscar onde podemos ter mais quantidade???, explicou Ongaro. Outro local que apontam é o córrego Capuava, próximo ao bairro 23 de Maio e Jardim das Palmeiras, que não tem vazão.
Tem ainda o córrego Palmital, com estudos e projetos por parte da Coden, porém para puxar água deste local, requer um investimento muito grande, pois está a cerca de três quilômetros do ponto de captação. Existe projeto estimado inicialmente em R$ 17 milhões e requer recursos vindos do Governo Federal. Vale informar ainda que este córrego faz divisa com Sumaré e que a cidade vizinha já esta captando água dele.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE