Notificações por terreno sujo aumentam em NO

Com fiscalização mais rígida, a Prefeitura de Nova Odessa intensificou ações de preservação ambiental e a vistoria em áreas públicas e terrenos particulares em toda a cidade. Além de atrair animais peçonhentos para as residências, o mato alto e a sujeira, por exemplo, podem oferecer riscos para a Saúde pública. Recente balanço divulgado pela Diretoria de Meio Ambiente, Parques e Jardins aponta que entre janeiro e novembro de 2016, foram registrados 3.273 notificações, 718% a mais que no ano anterior, quando o registro foi de apenas 400.

Apesar de a estatística ter aumentado, nem todas as notificações são convertidas em multas. Na maioria delas, os proprietários são orientados a realizar a limpeza e adequação dos terrenos. Mas, se por um lado as notificações aumentaram, por outro o número de autos de infração, que é quando os fiscais da prefeitura flagram ações de degradação ambiental, caiu de 31, em 2015, para 18, em 2016.
???Houve uma mudança no comportamento dos possíveis infratores, com o aumento das notificações, o flagrante de descarte irregular de entulho em áreas públicas, por exemplo, foi menor???, comentou a diretora de Meio Ambiente, Parques e Jardins, Fernanda Dagrela. Segundo ela, o resultado reflete o investimento em políticas públicas de preservação e conscientização feito pela prefeitura.
Ainda segundo o balanço apresentado, a média de multas aplicadas por irregularidades foi mantida. Em 2016, foram emitidas 103 infrações, uma a menos que em 2015 (104). ???Queimadas, descarte de entulho e materiais inservíveis em áreas públicas foram constantemente fiscalizados. Terrenos particulares com mato alto e até empresas realizando descarte irregular foram punidas com base na legislação???, acrescentou a diretora.
Além de uma cidade mais limpa e organizada, as ações de preservação ambiental realizadas pela Prefeitura de Nova Odessa renderam, novamente, ao município, pela terceira edição seguida, o selo Município Verde Azul, um reconhecimento do Governo do Estado de São Paulo pelas boas práticas ambientais.

PARAÍSO MAIS VERDE ??? Ecopontos e LEVs (Locais de Entrega Voluntária de materiais recicláveis) foram criados, plantios foram realizados e uma nova legislação ambiental, que pune infratores flagrados cometendo descarte irregular ou queimadas também passaram a ser via de regra nos últimos anos. O valor das multas variam de R$ 500 a cerca de R$ 5.000.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE