Nome do Pros vai apostar em mandato coletivo

Cris Grazina, gestor público formado pela Unicamp, que atualmente preside a Juventude do Pros no estado de São Paulo, quer aproveitar o momento político para apresentar uma proposta tirada de sua interação com os jovens,  denominada ???Mandato Coletivo???.
Grazina diz que aceita o desafio de concorrer se houver a oportunidade de em caso de vitória, que o futuro mandato seja compartilhado por pelo menos 100 deputados adjuntos, que seriam escolhidos entre os participantes  de uma possível campanha e renovados a cada 2  anos. As decisões do deputado titular então seriam divididas, discutidas e só adotadas  mediante  consenso dessa base de 100 conselheiros em todo o estado.
Por exemplo:  A votação de um projeto pelo titular, só seria feita, mediante consulta e deliberação  desses deputados adjuntos, cujo título e participação seriam  honoríficos, mas de grande importância para o seu desempenho. No caso do deputado titular contrariar essa indicação e posicionamento, os participantes do mandato poderiam  pedir ao partido a sua  destituição obrigando-o também a não mudar de sigla ao sabor do vento, como hoje acontece.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE