NO: Vegetação nativa cresce 62,16% em dez anos

A vegetação nativa cresceu 62,16% em dez anos em Nova Odessa. É o que revela o Inventário Florestal do Estado de São Paulo de 2020, elaborado pela Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente. São 827 hectares de cobertura vegetal nativa em vários estágios de recomposição no município, o equivalente a 11,2% da área da cidade (7.388 hectares). Cada hectare corresponde, aproximadamente, a um campo de futebol. O estudo foi divulgado no fim do mês passado.

A edição anterior da pesquisa, feita dez anos antes, indicava que Nova Odessa tinha 510 hectares de vegetação nativa, o que representava 7% do território do município. O percentual da cidade coberto por verde hoje é 60% maior. A alta é bem mais elevada que a registrada no Estado, que foi de 30,9%.

Para a diretora de Meio Ambiente da Prefeitura, Aryhane Massita, a legislação mais rigorosa e o aumento na fiscalização em âmbito estadual têm contribuído para a evolução da porção de vegetação nativa. “Antes era uma fiscalização mais pontual. As autoridades municipais também têm focado na conscientização e na fiscalização”, afirma Aryhane.

A diretora de Meio Ambiente lembra que Nova Odessa está inserida numa região considerada crítica. Assim como nas cidades vizinhas, em Nova Odessa a prioridade de reposição de mata é considerada muito alta na classificação feita pelo Estado. Por isso, a vigilância constante é fundamental para a proteção e recomposição.

O levantamento feito para compor o Inventário Florestal utilizou satélites com alta resolução espacial, que conseguem aferir detalhes da superfície terrestre e detectou 185 mil fragmentos a mais que o mapeamento anterior, por conta da precisão de detecção, segundo a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente.

A preservação ambiental, com ênfase no plantio de árvores, recuperação de nascentes e conservação de mananciais, é um dos compromissos do prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza. Desde 2013, foram plantadas aproximadamente 35 mil mudas no município, em ações que visaram aumentar a arborização urbana e recompor matas ciliares.

 

Desde 2014, o município possui um programa rigoroso de controle de supressão de árvores. A lei 2.896/2014, que normatiza a arborização urbana, estabelece a obrigatoriedade de compensação ambiental com plantio – mediante autorização emitida pela Secretaria de Meio Ambiente – no prazo de 90 (noventa) dias, contados da data de corte.

Por conta dessa ampla política, o chamado ‘Paraíso do Verde’ alcançou a média de 15 árvores por habitante, enquanto o recomendado são três. Todo esse trabalho tem sido reconhecido pelo Governo do Estado, que já certificou Nova Odessa com o selo de ‘Município VerdeAzul’ cinco vezes. A condecoração é anual e conferida a cidades que adotam boas práticas ambientais.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE