NO segue sem caso confirmado de coronavírus

A Secretaria Estadual da Saúde, através do Grupo de Vigilância Epidemiológica Regional de Saúde, admitiu nesta sexta-feira (3) que errou ao informar o suposto primeiro caso confirmado de coronavírus em Nova Odessa. Desta forma, o município segue sem o registro de casos do Covid-19. De acordo com novo balanço divulgado nesta tarde pela Vigilância Epidemiológica de Nova Odessa, são 11 casos suspeitos aguardando resultado de exames que estão na fila de espera no Instituto Adolfo Lutz.
Na quinta-feira (2), o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, já havia explicado que a moradora de Nova Odessa apontada pelo Estado como sendo um caso positivo, fez o exame para o Covid-19, mas o resultado foi negativo. Ela é funcionária de um hospital particular de Campinas.
“Assim que o Estado noticiou este suposto caso confirmado em Nova Odessa, nós entramos em contato com o Grupo de Vigilância Epidemiológica Regional de Saúde, que fica em Campinas, e recebemos os dados desta moradora. Nossa Vigilância Epidemiológica localizou e fez contato com essa paciente e fomos informados que o resultado do exame que ela fez deu negativo para coronavírus. Inclusive, nós temos uma cópia deste exame e esse documento foi encaminhado para o Grupo de Vigilância Regional”, explicou Cocato.

O secretário de Saúde de Nova Odessa reforçou que a Administração do prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza age com total transparência e que a demora na contestação se deu por conta da dificuldade em localizar a moradora. “Nós não escondemos nada e não vamos esconder nenhuma informação da nossa população. Quanto mais ela estiver informada, mais ela vai poder nos ajudar no combate à pandemia de coronavírus. ?? humanamente impossível Nova Odessa passar por essa pandemia sem registrar casos, todo mundo sabe disso. E tão logo um caso venha a ser confirmado, nós vamos divulgar. Agimos com transparência”, garantiu Cocato.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE