NO: Saúde fala sobre Febre Maculosa

A Prefeitura de Nova Odessa, por meio da Secretaria de Saúde, orienta a população sobre os cuidados com a Febre Maculosa, transmitida pela picada do carrapato-estrela infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii. A cidade, em maio deste ano, contou com um caso positivo de Febre Maculosa, já tratado. Porém, é preciso que a população esteja atenta para evitar a contaminação.
O carrapato-estrela, que é o vetor da doença, se alimenta de sangue e, por isso, pode ser encontrado em animais como bois, cavalos, cães, aves domésticas e roedores, como as capivaras. Para que ocorra a transmissão da Febre Maculosa, o carrapato infectado com a bactéria deve estar fixo ao menos quatro horas na pele das pessoas, sendo que não existe transmissão de uma pessoa a outra.
Paula Faciulli, coordenadora do setor de Zoonoses de Nova Odessa, ressaltou que será feito um trabalho de orientação nos pesqueiros da cidade como forma de prevenção da Febre Maculosa. 
Segundo informações da Vigilância Epidemiológica, de dois a 14 dias após a picada do carrapato infectado, os sintomas da Febre Maculosa começam a aparecer. Entre eles, a febre alta, dor de cabeça, calafrios, dores no corpo, principalmente nas costas e na barriga da perna e, também podem surgir pontinhos avermelhados na palma da mão e na sola dos pés. A orientação é que, caso a pessoa tenha tido contato com carrapato e apresente o sintomas, é preciso procurar o Pronto Socorro do Hospital e informar que foi picado por carrapato. Mais informações podem ser obtidas no telefone (19) 3466-1905.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE