NO reduz índice de mortalidade infantil

Nova Odessa está entre as cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) com maior redução no índice de mortalidade infantil. O município, que em 2014 teve 13,4 óbitos para cada mil crianças nascidas, registrou no ano passado índice de 9,5 mortes, uma queda de 29,1%. Os dados foram divulgados pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados).

Na RMC, apenas Santo Antonio de Posse teve maior redução no número de óbitos. A cidade passou de 6,8 para 3,3 óbitos infantis a cada mil crianças nascidas entre 2014 e 2015. O levantamento da Fundação Seade aponta que depois de Nova Odessa, que ficou na segunda colocação no ranking, Americana foi a cidade da região a ter maior redução nas taxas de mortalidade, passando de 14,5 para 10,5 casos (27,6%).
O ranking dos cinco municípios com maior queda da taxa de mortalidade é completado por Valinhos (redução de 25,3%) e Sumaré (queda de 25%). De acordo com a Fundação Seade, no Estado de São Paulo a taxa registrada em 2015 foi de 10,7, índice menor que anotado em 2014, quando foram computados 11,43 óbitos infantis para cada mil crianças nascidas.
Na outra ponta do levantamento está Pedreira, que passou do índice de dois óbitos para cada mil crianças nascidas para 11,8, um aumento de 490%. Artur Nogueira também sofreu aumento na taxa de mortalidade, que passou de 6,6 para 17,4 (+ 163,63%), assim como Morungaba, que saltou de um índice de 5,2 para 12,7 (+144,2%) no período.
O levantamento da Fundação Seade é feito desde 1980 com base em estatísticas do Registro Civil do Estado de São Paulo. A pesquisa é realizada em mais de 820 cartórios de Registro Civil, que enviam mensalmente levantamento dos eventos registrados em todos os municípios paulistas.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE