NO: Pref. faz contratação emergencial de laboratório

A Prefeitura de Nova Odessa vai contratar, de maneira emergencial, um novo laboratório que ficará responsável pela realização dos exames solicitados pelos médicos aos pacientes da rede pública de saúde e também para atuar dentro do Hospital e Maternidade Dr. Acílio Carreon Garcia. Paralelamente, a Administração dará início também a um novo processo licitatório. Nos próximos dias, a Secretaria de Saúde vai divulgar um cronograma com a previsão da retomada dos exames.

O Laborteck, que vinha prestando esse serviço ao município, terá o contrato rescindido unilateralmente e sofrerá as penalidades previstas em lei. A decisão foi tomada depois que a prefeitura abriu processo administrativo para apurar a interdição temporária do laboratório, determinada pela Vigilância Sanitária Estadual e que ocorreu no final do mês passado, depois que algumas incorreções técnicas de responsabilidade do contratado foram identificadas.  Nesta segunda-feira (16), em nova vistoria, o órgão estadual decidiu interditar definitivamente o laboratório externo.

O secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, explicou que, ao mesmo tempo em que determinou a abertura de processo administrativo para apurar o ocorrido em relação as obrigações contratuais da empresa, vinha cobrando explicações do laboratório Laborteck e exigindo que a empresa regularizasse a situação o mais rápido possível.

“A demora por parte do laboratório em solucionar as incorreções técnicas apontadas pela Vigilância Estadual deixa claro que o contrato atual não tem como ser retomado. Sempre estivemos acompanhando essa situação de perto, desde o momento em que fomos comunicados deste problema, e de imediato entramos em contato com os representantes do laboratório cobrando que todas as providências fossem adotadas. Agora, com a contratação emergencial que faremos e, posteriormente, com a nova licitação, esperamos solucionar esse problema o mais rápido possível, com a normalização do atendimento aos usuários da rede pública de saúde”, afirmou Cocato.

Ainda segundo o secretário, mesmo com a interdição, não está havendo prejuízo para os pacientes do Hospital Municipal, uma vez que o laboratório está mantendo um técnico na unidade de saúde para realizar a coleta dos exames de urgência e emergência e também fica responsável pelo transporte sanitário até Americana, onde os exames estão sendo realizados.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE