Edit

NO: Número de MEI sobe 18% e chega a 3,6 mil

Cabeleireiros, barbeiros, manicures, vendedores e pedreiros se destacam entre os microempreendedores individuais (MEIs) que atuam em Nova Odessa. Eles já são mais de 3,6 mil no município, de acordo com dados publicados esta semana no Portal do Empreendedor do governo federal. O número é 18% superior ao registrado em junho, quando a cidade tinha 3.105 MEIs, segundo estatísticas do programa.

De acordo com o levantamento, a maioria dos microempreendedores novaodessenses atuam em salões de beleza, com corte e tratamento de cabelo, serviços de pedicure e manicure, além de barbearias. São 293 profissionais formalizados nessas atividades. Em seguida vêm os vendedores de roupas, enxovais, calçados e acessórios em geral, com 203 inscritos; e profissionais da construção civil, 153.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, José Mário de Moraes, os números reforçam a nova tendência do mercado. “A formalização do trabalho autônomo e o empreendedorismo acompanham a nova dinâmica de trabalho no país e precisam ser estimulados. Aqui na secretaria, além de trabalhar pela abertura de médias e grandes empresas que criem novos postos de trabalho e pela oferta de cursos de qualificação, nós temos buscado ferramentas para dar condições a esses de pequenos e microempresários, para que gerem emprego e renda”, explica o secretário.

O Banco do Povo, que funciona na cidade por meio de convênio firmado entre o Governo do Estado e a Prefeitura, é uma das ferramentas de fomento citadas pelo secretário. Entre janeiro de 2013 e junho deste ano, a instituição negociou 595 contratos, totalizando R$ 3,5 milhões, o equivalente a mais de 60% do total de financiamentos concedidos pelo agente financeiro desde sua inauguração na cidade, em 2005. O banco oferece a microempreendedores individuais linhas de crédito de R$ 7,5 mil a R$ 20 mil, que podem ser quitadas em até 36 parcelas, com taxa de juros de 0,35% ao mês.

Com foco no suporte ao micro e ao pequeno empresário, o Sebrae Aqui de Nova Odessa é outro ponto de fomento. O órgão oferece suporte em gestão de negócios, finanças, marketing, vendas e atendimento ao cliente; promove cursos e oficinas para aprimoramento; e realiza formalização e baixa de microempresários no. MEI.

O QUE ?? O MEI? ?? um regime tributário criado pelo governo para incentivar e facilitar a formalização de pequenos negócios e autônomos. Com o registro, o microempresário abandona a informalidade e pode ter CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), emitir notas fiscais, além de garantir direitos e benefícios previdenciários. De acordo com as regras, pode ser MEI quem fatura até R$ 81 mil anuais (R$ 6,7 mil por mês) e tem até um funcionário. O registro custa a partir de R$ 49,90 por mês, de acordo com a atividade.

Quem quiser se tornar um MEI pode se cadastrar diretamente na página oficial do programa na internet. Basta acessar o Portal do Empreendedor (www.portaldoempreendedor.gov.br), verificar se a atividade está entre as 500 oferecidas e fazer a inscrição. O número do CNPJ sai na hora.

No país, segundo levantamento atualizado no último dia 13, o número de pequenos empreendedores e autônomos que optaram por essa modalidade de atuação passa de 9 milhões. Pelo menos 2,4 milhões deles estão no Estado de São Paulo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE