NO espera aumento no repasse do ICMS

O repasse de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para Nova Odessa deverá receber um acréscimo importante no próximo ano, levando-se em consideração o IPM (Índice de Participação dos Municípios) provisório divulgado recentemente pela Secretaria Estadual da Fazenda. O índice definitivo, que deve ser divulgado até dezembro, será aplicado em 2019. De acordo com os estudos apresentados, a alíquota de repasses do imposto para o município para o próximo ano deverá ser de 0,19691769, contra o atual 0,19038430.
???São projeções que estão em estudo. Devemos ter um índice definitivo até o final do ano, mas a notícia de que poderemos ter uma alíquota maior é muito bem-vinda, ainda mais diante de toda situação financeira que temos vivenciado em nosso País nos últimos anos???, afirmou a secretária de Finanças, Mara Beatriz A. Kilmeyers. Ela destacou, no entanto, que embora o valor da alíquota seja maior, não dá ainda para estimar o quanto deve ser repassado a mais para Nova Odessa, já que o cálculo é feito com base na arrecadação de todo Estado. 
Os cálculos para chegar ano novo índice levaram em conta os dados sobre atividade econômica em 2017 e sua representatividade perante o restante das cidades paulistas. Semanalmente, a Secretaria Estadual da Fazenda envia aos municípios o ICMS. Os repasses são resultado da aplicação do IPM (Índice de Participação dos Municípios) de cada cidade sobre 25% do total efetivamente arrecadado de ICMS na semana anterior. No primeiro semestre deste ano, Nova Odessa recebeu pouco mais de R$ 25,6 milhões em repasses, o que representa um aumento de 8,2% em relação aos R$ 23,6 milhões recebidos no mesmo período do ano passado.
ATRA????O DE EMPRESAS. A notícia de que o índice provisório apresentou evolução também foi comemorada pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e Gestão Social, Elvis Ricardo Mauricio Garcia, o Pelé. ???Nova Odessa tem várias áreas dentro das ZPI???a (zonas de produção industrial) disponíveis, por exemplo, nas regiões da Rodovia Anhanguera e no Pós-Anhanguera, que são, logisticamente falando, muito interessante para os empresários. E essa notícia, de que poderemos ter um incremento no ICMS para o próximo ano, está diretamente ligada à atração de novas empresas???, reforçou o secretário.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE