NO: Comissão vai cobrar Correios

Uma comissão formada entre vereadores e representantes da Prefeitura de Nova Odessa irá cobrar, no escritório regional dos Correios, em Bauru, uma solução rápida para restabelecer o serviço prestado no município. Na última segunda-feira o Legislativo sediou um debate para discutir o assunto, mas os responsáveis pelos Correios em Nova Odessa se negaram a receber o convite e, portanto, não participaram das discussões. Sobrou duras e pesadas críticas ao serviço prestado pela empresa pública federal.

Proposto pelo vereador Antonio Alves Teixeira, o professor Antonio (PT), o debate contou com a presença do chefe de Gabinete da Prefeitura, Vanderlei Cocato, e o presidente da Acino (Associação Comercial e Industrial de Nova Odessa), Marcelino Alves Satiro. O vereador autor do pedido do debate lamentou a ausência dos Correios. Professor Antonio disse que a presença de um representante poderia informar em qual situação está o eventual concurso para a contratação de carteiros: “A gente lamenta a ausência dos Correios neste evento”.
Os vereadores lembraram que a entrega das correspondências está atrasada pelo menos 30 dias, mas observaram haver casos de contas de janeiro que chegaram no fim de março nas casas da cidade. “O Correio está faltando com suas obrigações. Sugiro que façamos uma moção de repúdio, assinada por todos os vereadores, para o Ministro das Comunicações e para a diretoria regional dos Correios pela ausência neste debate e pela falta de respeito para com a população de Nova Odessa”, disse Vagner Barilon (PSDB). Para ele, o quê os Correios estão fazendo “beira ao ridículo, chega a ser covarde”.
Respeito – Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin (SDD), que já encabeçou outros debates sobre o assunto, taxou como “incompetente” a atual administração dos Correios. “A ausência deles neste debate demonstra a falta de respeito com os vereadores e com a sociedade, com o povo de Nova Odessa. A qualidade do serviço prestado é de muita incompetência. Precisamos sim cobrar nossos direitos”, disse Tiãozinho.
O chefe de Gabinete, Vanderlei Cocato, lembrou que em discussões passadas ficou acordado que a Prefeitura faria uma atualização do mapa de ruas da cidade, bem como uma atualização, junto aos Correios, dos nomes de ruas. “Quero ressaltar aqui que o governo municipal cumpriu com o que foi combinado em reuniões anteriores e tem se empenhado em resolver essa questão junto aos Correios. O prefeito Bill esteve em Brasília, protocolou documento na sede da empresa pedindo empenho para solução da falta de carteiros em Nova Odessa e foi informado que iria ser realizado concurso público”, explicou Cocato.
Ele concordou que a ausência de representante dos Correios afetou o debate e sugeriu uma comissão para ir a Bauru, na sede regional dessa empresa, cobrar ações novamente. “Vamos mostrar que nossa cidade está sendo prejudicada pelo serviço deficitário”, explicou.
O presidente da Acino, Marcelino Satiro, lembrou que comerciantes também são altamente prejudicados com a ineficiência dos Correios. Cocato ressaltou que um novo ofício, assinado pelo prefeito Bill, será encaminhado a Vagner Pinheiro de Oliveira, presidente dos Correios.
“Está na hora de o governo federal abrir concorrência. Os Correios são a maior estatal que presta serviço no Brasil. Há interesse de outras empresas atuarem nesse ramo e os Correios não estão atendendo”, disse Cocato.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE