Índice big cat opõe ricos/gatos x pobres/cachorros

Você já ouviu falar do índice Big Mac? Ele mede a riqueza dos países com base no consumo do popular lanche. Agora veio o BigCat, índice que calcula a riqueza com base na proporção de gatos e cachorros nas casas das famílias. Os países mais desenvolvidos possuem mais gatos nas casas, e os países mais pobres são mais afeitos aos cães.
A expansão e o enriquecimento das cidades e as mudanças demográficas fizeram com que o número de felinos crescesse aceleradamente em vários países. Nos Estados Unidos, na França e na Alemanha, a população de gatos já é maior que a de cães. No Brasil, a virada deve ocorrer daqui a dez anos, pelos cálculos da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). “Em 2022, para cada cachorro que for visto passeando na rua de coleira, haverá um gato dentro de uma casa”, diz o engenheiro agrônomo José Edson Galvão de França, presidente executivo da Abinpet.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE