‘Mulheres de esquerda’ e o manifesto contra o golpe

Com este manifesto, nós mulheres militantes dos setores progressistas e democráticos de nossa cidade, por iniciativa do movimento feminino do PT, queremos reforçar nossa luta contra o golpe em curso para derrubar a presidenta Dilma, primeira mulher eleita e reeleita para o cargo na História do nosso país. Este golpe desrespeita a vontade do povo brasileiro, expressado nas urnas através de 54 milhões de votos, e ofende a nossa Constituição em seus fundamentos democráticos.Defendemos a Democracia e o Estado de Direito do nosso país, seriamente ameaçados pela ação golpista promovida por setores da elite econômica, seus representantes parlamentares, grande mídia e o judiciário partidarizado. Não admitiremos retrocesso nos avanços conquistados nos últimos treze anos, que resgataram milhões de brasileiros da linha de pobreza, através de programas sociais que geraram renda e ampliaram o acesso à educação em todos os níveis, avançando na ampliação dos direitos das mulheres.Queremos, ainda, registrar nosso repúdio ao caráter ultraconservador da oposição de direita, da mídia e de parte da sociedade nas declarações de baixo calão sobre a presidenta Dilma, que desqualificam o papel da mulher na política. A luta pelo empoderamento das mulheres passa pelo fortalecimento do mandato legítimo da Presidenta do Brasil, consolidando nosso compromisso, em nome da justiça e da estabilidade do país.Também manifestamos nossa indignação com a paralisia do Supremo Tribunal Federal, que se omitiu no processo do impeachment, adiando o julgamento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, réu por corrupção. ?? inaceitável, ainda, todo o aparelhamento presenciado no Ministério Público e na Polícia Federal, órgãos que deveriam estar a serviço da Justiça, agindo para proteger políticos corruptos.As razões expostas para sustentar o pedido de impeachment da presidenta Dilma são inconsistentes e improcedentes. Não existe ato ilícito previsto em nossa Constituição que justifique este processo, que forças reacionárias, fascistas, xenofóbicas, racistas e machistas tentam mover, sob o signo de arbitrariedade no Parlamento Federal, inconformadas com o resultado das urnas. Querem, na verdade, estabelecer o estado mínimo, revogar direitos dos trabalhadores e entregar o patrimônio nacional para o capital estrangeiro.Estamos certas de que esta luta contra o golpe é essencial para o destino do nosso país e será decisiva para, uma vez debelada a crise política, reconstruir as condições que permitam a retomada do desenvolvimento, com ênfase na distribuição de renda, na geração de empregos, na ampliação e consolidação dos direitos das mulheres, na inclusão social e na melhoria dos serviços públicos.EM DEFESA DA DEMOCRACIA, CONTRA O GOLPE. FICA DILMA!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE