Mulher Maçã chuta o balde das bananas

-“Meu primeiro namorado foi negro e senti na pele o racismo, as pessoas se dirigiam com um olhar repressor, como se a gente estivesse fazendo algo errado
Vivemos em um país onde se costuma dizer que não existe racismo, “ironia”, pois nos pequenos gestos da sociedade é que vemos a realidade.Me sinto sufocada escrevendo esse texto, pois são muitas injustiças, tantos casos e nada de solução. Faço parte do movimento funk com muito orgulho, onde muitos que não conhecem a fundo somente criticam, mas não tem a nobreza de ver que funcionamos em perfeita harmonia com variadas etnias, sem restrições.
 Esse foi o meu desabafo chega de intolerância. #Eunaosoumacacosouserhumano e como a fruta que eu quiser.” Disse Gracy Kelly, Maçã.
Foto e divulgação MF Models Assessoria 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE