MPT exige fim da dupla função de motoristas

Em audiência realizada na tarde desta quinta-feira (27) em Campinas, o Ministério Público do Trabalho da 15ª Região deu prazo de 90 dias para que a empresa Ouro Verde acabe com a dupla função dos motoristas do transporte coletivo de Sumaré.

A promotora que conduziu a audiência entre a prefeitura e a empresa concessionária, doutora Alvamari Cassillo Tebet, utilizou como base a representação protocolada pelo vereador Willian Souza (PT) no mês passado. Na denúncia, o parlamentar anexou um vídeo onde um motorista aparece cobrando a passagem com o veículo em movimento.
“O resultado da audiência representa uma grande conquista para a população de Sumaré. O Ministério Público concordou com a nossa representação, entendeu a gravidade do problema e exigiu o fim da dupla função dos motoristas. O resultado prático para cumprimento da determinação é a volta dos cobradores aos ônibus de Sumaré, garantindo a retomada dos postos de trabalho e a segurança para profissionais e usuários do transporte coletivo”, comemorou o vereador.
REPRESENTA????O
No dia 17 de agosto o Willian protocolou representação no Ministério Público do Trabalho pedindo o fim da dupla função dos motoristas e a volta dos cobradores nos ônibus do transporte público de Sumaré. No documento, o parlamentar apontou que a falta de cobrador nos ônibus tem gerado transtornos para trabalhadores, usuários e representava grave risco a população em geral, uma vez que a cobrança de passagem pode desviar a atenção dos motoristas, aumentando a chance de ocorrer acidentes de trânsito.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE