MP recomenda vereadores não votarem novo IPTU

O ministério público de Santa Bárbara d’Oeste enviou documento ‘urgente’ para a Câmara recomendando que não se votasse esta terça-feira o projeto de lei que altera os valores cobrados pelo IPTU. Pressionados desde que começaram a chegar os carnês de cobrança, os vereadores voltaram atrás e agora querem rever os valores cobrados.

O documento assinado pelo promotor Leonardo Romano Soares elenca quatro razões para que os vereadores não votem hoje o projeto. A principal linha de defesa é a perda de receitas da prefeitura, que trabalha com orçamento previsto em cima do projeto aprovado no ano passado. A LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) também é evocada no ‘alerta’ enviado pelo MP aos veredores.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE