Edit

Morre Diva Welsh, ex-primeira dama de Nova Odessa

Faleceu às 5h28 da madrugada desta terça-feira (27/07), na Casa de Saúde de Campinas, aos 86 anos, a ex-primeira dama de Nova Odessa por quatro vezes Therezinha Sanches Welsh, conhecida como Dona Diva e viúva do falecido ex-prefeito Simão Welsh.
O velório será no Salão Social da IBCNO (Igreja Batista Central de Nova Odessa), a partir das 13h, com culto às 15h e sepultamento às 16h no Cemitério Municipal de Nova Odessa. As bandeiras do Município em prédios oficiais estão a meio pau em sua homenagem e sinal de luto.
O prefeito Leitinho Schooder lamentou profundamente a perda da Dona Diva para a História de Nova Odessa, e prestou seus votos de pesar e solidariedade à família Welsh e aos amigos da ex-primeira dama. “Fico muito triste em saber que a Dona Diva Welsh, viúva do eterno e saudoso prefeito Simão Welsh, faleceu na manhã desta terça-feira. Que Deus conforte o coração da família”, escreveu o prefeito em suas redes sociais.
Therezinha Sanches Welsh nasceu em Americana/SP no dia 16 de fevereiro de 1935, filha de Joaquim Sanches e Angelina Ferreira Sanches. Em 26 de setembro de 1953, casou-se com Simão Welsh e, dessa união, nasceram as filhas Simone e Suely.
Suely, casada com João Liepkaln, lhe deu dois netos: Sarah e José. Sarah casou-se com Carlos Guilherme, que deram a Dona Diva dois bisnetos, Gabrielle e João Guilherme. Josué, casado com Fernanda, lhe deu mais três bisnetas, Letícia, Beatrice e Isabel.
“Ela teve uma vida plena e de muito trabalho, primeiro na tecelagem e depois na Prefeitura de Nova Odessa, como primeira-dama, ajudando o marido a servir o povo graciosamente por quatro mandatos”, relembrou Suely Welsh.
Segundo a filha, Dona Diva era uma pessoa muito bem-querida e conhecida na cidade. “Mais o mais importante dessa vida foi a sua fé em Cristo, que compartilhava com todos os que tinham algum contato com ela, dizendo do amor de Deus. Essa foi a marca da sua vida. Membro fundadora da Igreja Batista Central de Nova Odessa, permaneceu firme enquanto pôde, sempre participando das atividades. Tinha muito prazer em cantar. Mesmo que não pudesse participar de todos os cultos, porque sua saúde já não permitia, queria ir à ceia sempre que possível”, destacou a filha.
“Foi uma mulher guerreira, vitoriosa e abençoada com longevidade. 86 anos com certeza é uma marca muito especial. Seu testemunho de fé ficará gravado para sempre em nossos corações”, finalizou Suely.
Na foto, D. Diva com os bisnetos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE