Morre BB King, ícone do blues

A voz de B.B. King e o timbre de sua inseparável guitarra “Lucille” deixaram de soar nesta quinta-feira, mas seu legado de canções inesquecíveis deixa claro porque o artista será lembrado para sempre como o “Rei do Blues”.
Considerado um dos artistas mais influentes de todos os tempos, King, que morreu nesta quinta-feira aos 89 anos, se despede de uma carreira com 16 prêmios Grammy, mais de 50 discos e quase 60 anos sobre os palcos, tocando temas que marcaram época como: “Three O’Clock Blues”, “The Thrill Is Gone” e “When Love Comes to Town”, sua famosa parceria com os irlandeses do U2.
Entre os clássicos de um dos maiores guitarristas da história figuram também “Payin’ The Cost to Be the Boss”, “How Blue Can You Get”, “Everyday I Have the Blues” e “Why I Sing the Blues”, indispensáveis em seus shows, além de joias como “You Don’t Know Me”, “Please Love Me” e “You Upset Me Baby”.
B.B. King nunca deixou de cantar e levantar a bandeira do blues. Sempre esteve na estrada, próximo de seu público, exceto quando a saúde o impossibilitava, quase sempre por problemas relacionados com a diabetes de tipo 2 da qual sofria há mais de 20 anos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE