Monte uma tábua de queijos com os acompanhamentos perfeitos

Montar uma tábua de queijos é uma tarefa mais fácil do que você imagina. Basta investir nos acompanhamentos mais adequados para realçar mais o sabor. Aprenda com a Tirolez, uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País, como harmonizar diferentes sabores e criar a melhor experiência de consumo.

O primeiro passo para montar a tábua perfeita é valorizar as características de cada queijo. Para isso, explore a variedade na tábua, invista em texturas (massa dura, semidura, mole e cremosa); maturação (do menos curado aos mais maturados) e intensidade do sabor (doce, suave e inteso).

Além disso, é importante servir os queijos seguindo a ordem dos ponteiros do relógio, ou da esquerda para a direita, partindo dos mais suaves aos mais intensos, para evitar que um dos queijos ofusque o sabor do outro.

Agora, aprenda como harmonizar da melhor forma cada tipo de queijo, usando de elementos doces, crocantes, intensos e suaves:

Queijo Brie: é um queijo mole, cremoso e suave. Os acompanhamentos perfeitos são mel e nozes.


 Queijo Gruyère: é um queijo encorpado, com sabor ligeiramente adocicado. Combina com focaccia, frutas secas ou frutas frescas, como a uva.

Queijo Reino: um queijo de massa relativamente macia, que oferece sabor intenso e picante. Combine com frutas secas ou frescas.

Queijo Parmesão: é um queijo duro de textura granulada. Acompanha muito bem azeitonas e presunto cru.

Queijo Emmental: queijo de massa prensada cozida, de cor amarelo-clara, com sabor suave e ligeiramente adocicado. Combinam com uvas, doces e compotas.

Queijo Gouda: de textura semidura, de sabor suave e levemente adocicado, com aroma característico. Sua harmonização é igual ao Queijo Emmental.

Queijo Gorgonzola: de textura cremosa, sabor intenso e levemente salgado, que derrete facilmente na boca. Esse tipo de queijo combina com uvas e peras, pois quebra sua intensidade.

Queijo Provolone: é um queijo de massa semidura, de cor amarelo-palha, que oferece, para os apreciadores, um sabor salgado e defumado. Seu acompanhamento ideal é o presunto.

O corte de cada um desses queijos também é muito importante para uma tábua de queijos irresistível. Os queijos de massa mole, assim como o Queijo Brie, são cortados em pedaços pequenos e triangulares, como se fossem pequeníssimas fatias de bolo. Faça o mesmo corte o Queijo Gruyère ou corte-os em duas metades, considerando a pequena fatia sugerida inicialmente. Aqueles em forma de barra ou rolo são partidos em fatias individuais, mais ou menos grossas, de acordo com o seu gosto. Se o queijo for em forma de bola, deverá ser cortado em quartos. Já os queijos em formato de cuia, o formato tradicional do Queijo Reino, deve ser cotado em triângulos, seguindo o seu formato. Há também os mais duros, como o Queijo Parmesão, que devem ser degustados em lascas de formas irregulares. Nesse caso, não se recomenda comer a casca, pois é mais dura e pouco apetitosa.

Além desta dica, há muitas outras disponiveís na Escola do Queijo Tirolez no Youtube da marca, que tem o propósito de transformar consumidores em especialistas em queijo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE