Monaro reclama de colete à prova de balas

O vereador Paulo Monaro (SD) assina o Requerimento nº 1.398/2018, em que pede pede informações à Administração Municipal quanto à validade dos coletes à prova de balas dos guardas civis municipais. O parlamentar considera matéria publicada pelo jornal ???O Liberal???, no último dia 06, de acordo com a qual o material fabricado em 29 de outubro de 2013 possui prazo máximo de utilização de cinco anos. A matéria cita, ainda, que segundo a Prefeitura, certificado emitido pelo fabricante garante uma eficácia do produto por mais dois meses, o que permitiria a utilização do material até o final de dezembro.
No requerimento, Monaro solicita que a Prefeitura envie à Câmara cópia da garantia de cinco anos e mais dois meses a partir da data de fabricação, emitida pela Empresa Blintec, fabricante dos equipamentos em uso.
O vereador afirma ter ficado claro na reportagem que os denunciantes não tinham o conhecimento do certificado de garantia por mais dois meses, pois não consta na etiqueta do material. Monaro quer saber se, mesmo assim, o secretário municipal de Segurança, Trânsito e Defesa Civil abrirá sindicância contra os denunciantes. Por fim, ele questiona se o fato de os coletes estarem vencidos não expõe os agentes à vulnerabilidade.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE