Mercado de Energia limpa cresce 8% em junho

A FDR Energia, empresa de geração e comercialização de eletricidade, acaba de lançar a  atualização de junho do Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de  Energia. O levantamento revela que a competitividade das fontes sustentáveis subiu 8%  em relação às tarifas praticadas pelas distribuidoras no ambiente cativo. O valor médio do  índice da FDR Energia para todo o Brasil ficou em “0,535” no mês de junho de 2017.
O índice, tal qual o modelo do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), elaborado pela Organizações das Nações Unidas (ONU), é calculado em um intervalo de “0,000” (para a menor atratividade) e “1,000” para a maior atratividade.
Pela primeira vez também em 2017, o Rio de Janeiro deixa de liderar o ranking de atratividade entre as unidades da Federação. O Tocantins assumiu o posto como o estado onde as fontes limpas no Ambiente de Contratação Livre (ACL) são mais competitivas em relação ao mercado cativo, com a nota 0,663. “Os consumidores fluminenses têm vantagens significativas na migração para o ambiente livre”, afirma “Desde o ano passado, o Rio de Janeiro se destaca nessa competitividade”, complementa.
Segundo Erick Azevedo, sócio-diretor da FDR Energia e coordenador do estudo, o índice foi calculado com base no preço médio comercializado no mercado livre entre as fontes incentivadas 50 (energia proveniente de Pequenas Centrais Hidrelétricas e usinas eólicas, solares e de biomassa) comparadas com as tarifas de distribuidoras que representam 98% do mercado cativo brasileiro.
Em linhas gerais, pode-se considerar que valores no índice abaixo de 0,4 como inviáveis financeiramente para migração para o ACL. Entre 0,4 e 0,6, com viabilidade moderada. Entre 0,6 e 0,8, boa viabilidade. Acima de 0,8, com alta viabilidade. “?? importante destacar que essa avaliação não substitui uma específica para o cada consumidor, a qual a FDR Energia realiza sem custo por meio da disponibilização da cópia de apenas um fatura de energia”, conclui Azevedo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE