Mercado brasileiro atrai gigantes fitness

De olho em um setor que resistiu à crise e segue em ritmo de crescimento, a marca norte-americana com expressão global voltada ao mercado de moda fitness funcional Throwdown®, pertencente ao Grupo XFit Brands, chega às varejistas brasileiras no próximo mês em busca de um espaço nesse octógono, com produtos que unem moda, conforto e tecnologia.
 Com mais de 32 mil academias esportivas em operação, o Brasil é o segundo País do planeta em número de estabelecimentos do tipo, atrás apenas dos Estados Unidos, segundo a IHRSA, associação internacional do mundo fitness. Ainda de acordo com a entidade, em termos de faturamento, o mercado brasileiro ocupa a 10ª posição no ranking mundial e movimenta cerca de US$ 2,4 bilhões anualmente, o que representa uma janela de oportunidades bastante relevante em termos de demanda. Diante desse potencial, a indústria de moda esportiva prevê avanços significativos nos próximos anos. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria do Esporte, o Brasil possui cerca de sete mil lojas especializadas no setor esportivo e outras 14 mil que vendem, ao menos, um item ligado ao esporte. O faturamento anual do varejo neste segmento é de R$ 4,7 bilhões.  “Trata-se de um mercado em franca expansão no Brasil, principalmente a área de fitness funcional, do qual a Throwdown tem vasta experiência em ringues internacionais. Trazemos produtos embarcados com alta tecnologia, conforto e segurança para os atletas e aficionados por esporte”, comenta o sócio-diretor da Mellgin Partners ???representante da Throwdown no Brasil, Eduardo Schmidt.
A estreia no mercado nacional acontece em julho, com um total de 10 linhas e mais de 100 produtos. Segundo Schmidt, os primeiros itens que a empresa trará ao País são acessórios para a prática das artes marciais mistas (MMA), tais como: luvas, protetor bucal, caneleira, aparador com luva acoplada, bandagens e até equipamentos para os espaços funcionais, a exemplo do octógono, elásticos, sacos de pancada, pesos, cordas, entre outros para a prática do exercício.”Nosso mix de produtos será amplo, inclusive com artigos de vestuário, contemplando camisetas, calças e bermudas de treino, compressão e shorts, leggings e tops; e ainda produtos técnicos -que atendam às necessidades dos praticantes em performance e proteção- e também os acessórios, com bolsas, mochilas, underwear e meias”, detalha Schimidt, enfatizando que a meta é evoluir com o mercado, oferecendo produtos e serviços que atendam a demanda dos consumidores, conquistando, até o final de 2017, cerca de 10% de market share. Para isso, a Mellgin Partners irá auxiliar a Throwdown a atender o mercado nacional, firmando parcerias com fornecedores e parceiros estratégicos para as operações comerciais e de logística, criando soluções que abranjam toda a cadeia que envolve a operação, inclusive com a presença da marca em grandes redes do varejo nacional, como: Centauro e Netshoes. “Com esse plano, estimamos alcançar ampliar nossa participação para 30% do mercado fitness até 2020”, vislumbra Schimidt. “Nosso primeiro desafio é conquistar a identificação da marca junto ao consumidor brasileiro, atuando também de acordo com suas particularidades em cada região. Além disso, vamos buscar alinhar nossos produtos a soluções deste consumidor local”, complementa o executivo. Para o médio prazo, a companhia pretende ainda inaugurar espaços de convivência, seguindo uma linha de tendência no varejo em que produtos e experiência de compra se unem.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE