Mentor no CQC e Macris defende Alckmin

Foi ao ar na noite de segunda-feira (12) em uma entrevista que o programa CQC da Band realizou na Assembleia Legislativa para pedir explicação aos políticos do PSDB sobre a denúncia de desvios no Metrô de São Paulo que envolve o escândalo da Siemens na área de transportes
Com isso os deputados de oposição da Assembleia querem instalar uma CPI para apurar o suposto esquema de corrupção. A reportagem foi atrás de explicações dos membros da casa sobre a denúncia. 
Enquanto os deputados do PSDB se dizem inocentes da denúncia do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) que seria ligado ao PT, sobre o desvio de R$ 425 milhões do metrô, o deputado estadual Antonio Mentor afirmou em entrevista que “o Cade está apenas exercendo sua tarefa, e que os números relativos às licitações do metrô somam uma quantia próxima de R$ 30 bilhões, com isso os desvios devem chegar ao valor de R$ 10 bilhões” finalizou.
No final da reportagem com os nervos alterados o deputado tucano Pedro Tobias puxou os cabelos do repórter Guga Noblat e derrubou um “bolo simbólico” de aniversário de 20 anos de propina no chão.
MACRIS : O deputado Vanderlei Macris (PSDB), disse em uma Sessão Plenária que o cartel das empresas do transporte do metrô  “criam um processo em que o governo de São Paulo está sendo vitimizado e que é preciso um processo de investigação”, disse também que o “governador Alckmin está atuando nesta direção, com seriedade como sempre fez ao longo do tempo no governo de São Paulo”.
O deputado também comentou sobre as demissões que ocorreram em Americana no setor têxtil, criticou a crise que acomete o setor no país e pediu uma postura econômica eficaz do governo para o problema.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE