Menos de 2% da população doa sangue

No próximo dia 25 de novembro, será celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. A doação é fundamental para que milhares de vidas possam ser salvas em todo o mundo. Porém, aqui no Brasil, muitos não têm essa consciência ou esbarram em leis muito antigas que os impedem de doar sangue. Para se ter uma noção, o número de doadores regulares de sangue aumentou no país nos últimos anos, mas ainda está longe de ser o ideal. Segundo o Portal Brasil, em 2014, a taxa de doação de sangue para cada mil habitantes no Brasil foi de 18,49, ou seja, 1,8%. Entre 2013 e 2014, houve aumento de 4,5% nas coletas de bolsa de sangue, passando de 3,5 milhões para 3,7 milhões. O que é significativo, mas não suficiente.  Por isso, o Docway, maior aplicativo do segmento da saúde no Brasil, resolveu incentivar seus usuários a doarem sangue. Segundo Fabio Tiepolo, CEO do Docway, assim que o aplicativo recebe a informação da falta de determinado tipo de sangue, manda imediatamente uma mensagem a seus usuários incentivando a ação. ???Nós enviamos pushs para os pacientes avisando via aplicativo o tipo sanguíneo que o banco está precisando???, explica. O objetivo do Docway é ajudar a aumentar o número de doadores de sangue, além de auxiliar a cada banco de sangue de acordo com a sua necessidade. Afinal, com uma simples bolsa de sangue, podem ser salvas até quatro vidas. Após receber a mensagem, os pacientes interessados em doar devem ir ao banco de sangue indicado. Requisitos para doação de sangue no Brasil ·        Estar em boas condições de saúde;·        Estar descansado e bem alimentado;·        Ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos precisam da autorização do responsável para fazer a doação);·        Pesar mais de 50 quilos·        Portar documento oficial com foto;·         Respeitar o intervalo mínimo entre cada doação (3 meses).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE