Edit

Melatonina pode ser aliada da estética?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária autorizou o uso da melatonina como suplemento alimentar no Brasil. Com a decisão, o hormônio fica disponível sem receita para integrar às dietas com alimentos que possuem nutrientes e substâncias bioativas, podendo ser consumido por pessoas com idade igual ou superior à 19 anos e dosagem até 0,21 mg diária.

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo cérebro que trabalha como regulador de sono – conhecido também como relógio biológico. É utilizado no tratamento do transtorno do ciclo vigília-sono, que consiste na dificuldade em dormir e se manter desperto de acordo com as demandas da rotina, ocasionando problemas de insônia.

Mas como isso pode ser relacionado à estética? O skincare não se resume apenas no ritual de cremes aplicados no rosto. Para tratar da pele é necessário ter aquele famoso sono da beleza. “A melatonina está presente nos hormônios produzidos durante o descanso noturno, combatendo os radicais livres e prevenindo o envelhecimento da pele”, explica a esteticista dermaticista Patrícia Elias.

A especialista esclarece que quando o organismo está com alguma alteração o primeiro alerta vermelho é enviado para a pele. “Quando o indivíduo ingere a melatonina produzida sinteticamente, o corpo descansa e trabalha durante o repouso contínuo e regenerador, evitando o agravamento de algumas alterações na pele como melasma, rosácea, acne, olheiras, alergias, dermatite, psoríase e até mesmo o envelhecimento precoce”, aponta.

Patrícia destaca que depender apenas da melatonina feita em laboratório não é a única forma viável para cuidar da saúde. “É importante acostumar o corpo a ter um sono limpo. Cultivar hábitos como dormir longe do celular, manter o quarto escuro sem a interferência da televisão, não consumir conteúdos pesados antes de dormir podem ser um começo”, sugere. “Uma dica caseira que funciona é colocar três gotas de óleo essencial de lavanda na mão, esfregar uma mão na outra e respirar fundo por três minutos. Assim como optar por um chá de camomila com maracujá”.

Cuidar da saúde em geral depende do estímulo que o cérebro recebe e está relacionado à uma boa qualidade de vida. “A prática de exercícios físicos, a busca por uma alimentação saudável e o equilíbrio contra o estresse são fatores que ajudam o cérebro a impulsionar serotonina no sistema nervoso, ajudando a regular algumas funções como humor, sono, ansiedade e emoções, trabalhando junto com os benefícios proporcionados pela melatonina”, finaliza Elias.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE