Medicamentos para idosos variam até 240%

Com aposentadorias cujos reajustes não acompanham a inflação, os idosos no Brasil empregam uma parte considerável de seu orçamento em remédios: segundo dados do IBGE, 15% dos gastos por quem tem mais de 65 anos são dedicados à saúde e mais da metade disso fica nas farmácias. Nessa hora, pesquisar pode fazer a diferença. De acordo com levantamento feito pelo Cliquefarma (www.cliquefarma.com.br), comparador online de produtos do setor farmacêutico, entre os 10 medicamentos mais procurados por esse público, há variações de preços de até 240%.
 O remédio que apresenta maior diferença de valores, de 247,7%, é a Tadalafila 20 mg, fármaco para disfunção erétil que é o terceiro mais procurado no Cliquefarma, variando de R$ 6,90 a R$ 23,99. Em seguida vem o sétimo mais procurado, o Pantoprazol 20 mg. Indicado para acidez estomacal e gastrite, entre outros males, ele custa de R$ 10,66 a R$ 36,32, 240,7% mais caro. Mesmo o item com menor variação entre maior e menor preço, o estimulador neuromuscular Tanyx, tem um potencial de economia significativo, de 19,1%.
  Fonte: www.cliquefarma.com.br “Sem dúvida, esses dados mostram como os idosos podem aproveitar de uma ferramenta de comparação de preços para não comprometerem tanto seu orçamento”, diz ??ngelo Alves, um dos fundadores do Cliquefarma. “Para tanto, é necessário que essa fatia da população se familiarize mais com a internet. Hoje, esse público representa apenas 0,13% das buscas no Cliquefarma. Claro, muitas vezes pedem ajuda para os filhos, mas é preciso orientá-los para aproveitar essa oportunidade”, comenta o empresário.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE