Médico acaba inocentado por ereção de oito meses de paciente

Um tribunal nos EUA inocentou nesta quarta-feira um médico acusado de negligência em uma cirurgia realizada em dezembro de 2009, quando implantou uma prótese peniana que teria resultado, de acordo com o paciente, em uma ereção de oito meses. O paciente de 44 anos, disse que o médico só realizou uma consulta de acompanhamento após a cirurgia.

Depois, em abril de 2010, quatro meses depois de implantar a prótese o paciente decidiu procurar um hospital para realizar exames por sentir inchaço e desconforto na região genital.
O implante acabou sendo removido e um outro médico implantou nele então uma outra prótese.
Durante o julgamento, os jurados ouviram o testemunho do paciente sobre seu trauma e como teve que lidar com piadas da família e dos amigos, além de olhares, insultos e ameaças de desconhecidos.

Segundo o advogado do médico, os prontuários foram feitos por funcionários do hospital que não eram familiarizados com implantes penianos, e que o paciente e outros médicos que trabalham com ele, que conheciam esse tipo de implante, tinham certeza de que o pênis não ficou ereto depois da cirurgia.

Além disso, em defesa do médico, o advogado disse que é estranho que uma pessoa que tem seu saco escrotal inchado “como uma bola de futebol”, não tenha procurado a clínica por dois meses.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE