Edit

Matou a mulher, chamou a polícia falando que era suicídio

Um homem matou a mulher, chamou a polícia afirmando que ela tinha se matado. O caso aconteceu em Santa Bárbara d’Oeste e ele foi descoberto depois que a perícia descobriu que ela havia sido atacada e perfurada com golpes desferidos por alguém.

VÍTIMA DE FEMINICÍDIO ENTERRADA EM SB
O monitor D. V. F. C., 35, chamou a polícia afirmando que a namorada E. P. L., 35, tinha cometido suicídio na casa onde moram na rua Caramurus. Quando a polícia chegou,  D.V.F.C. visivelmente alterado, disse que a namorada apresentava quadro depressivo e que fazia uso de medicamento controlado e que havia passado à noite com a vítima.
Ele só teria percebido que ela estava morta por volta das 12h, quando acordou. Homens do Corpo de Bombeiros foram ao local e verificaram que o corpo já estava com sinais de morte evidente (rigidez).
Mas a polícia técnico-científica constatou corte perfuro-contundente (por arma branca) pós traumático por afundamento no crânio da vítima. O laudo preliminar indica tratar-se de  feminicídio e não suicídio.
Foram apreendidas caixas de medicamento de uso controlado e como uma faca de cozinha com a ponta danificada, possivelmente a utilizada no crime.
Diante das evidências apresentadas, foi dada voz de prisão ao monitor por  Feminicídio, permamecendo preso após os atos cartorários.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE