Marisa ‘culpa’ prefeitura por caos no cemitério

A administradora do cemitério do Parque Gramado, Marisa Alves, alvo de investigação em uma CEI na Câmara Municipal por cobrança de supostas propinas, em depoimento nesta sexta-feira, negou as acusações e apontou dificuldades para gerir o local. Marisa afirmou que, desde quando assumiu como administradora, sofre com falta de materiais básicos como, papel higiênico, até materiais utilizados no sepultamentos e manutenção do local. Segundo ela, nunca houve exigência de qualquer pagamento, mas sim pedidos de ajuda para devido a dificuldade financeira enfrentada pelo município. 
“Quando eu comecei não tinha nada. Entramos na raça, não tinha carriola, rastelo. eu pedia colaborações, doações. Tudo que eu recebi de doações eu tenho nota, e quando a pessoa dava a doação em dinheiro, eu tenho nota do que comprei”, disse Marisa.
Além de negar as acusações, Marisa afirmou que, devido as mudanças que fez quando assumiu, incomodou alguns funcionários e prestadores de serviços. “Tudo aqui eu tenho provas, os que falaram essas coisas me odeiam”, disse. 
A administradora também insinuou que as denúncias foram ‘encomendadas’ por um dos empreeiteiros e que as fotos tiradas de supostos flanelinhas fazendo sepultamentos foram forjadas. 
VEREADORES: Em relação às doações, Marisa chegou a citar o nome de três vereadores que também ajudaram na manutenção do local. Sulfite e outros materiais foram doados e, segundo ela, até um supermercado da cidade fez uma grande doação de papel higiênico. 
O presidente da CEI, Thiago Brochi (PSDB), avaliou o depoimento como positivo. “A Marisa foi bem clara em algumas situações. Para mim também ficou claro que ela não exigiu dinheiro mas sim ela fazia um pedido de dinheiro para que ela pudesse adquirir algumas coisas para o cemitério”, disse.
PR??XIMOS PASSOS: Todas as notas fiscais apresentadas por Marisa serão analisadas pela comissão e testemunhas indicadas pela administradora serão ouvidas. Além disso, Brochi ainda bate na tecla de que o cargo de Marisa é irregular. Administrador de cemitério tem que ser um servidor concursado e Marisa é comissionada.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE