Manifestações não são o 3o turno das eleições

Perder as eleições uma vez, vá lá. Perder até duas é aceitável, mas em Americana existe um grupo que insiste em fazer novos turnos, apesar do baile tomado nas urnas em outubro do ano passado.
O jornal que faz oposição e tenta orientar os adversários dos vencedores erra ao não levantar propostas viáveis e discutir o futuro da cidade. Alguns inconformados derrotados a vereador vem sempre aqui acusar este site de vendilhão e outros quetais. Mas não fazem mea culpa dos erros eleitorais do ano passado, apesar dos poucos votos. A culpa é do eleitor?
O pior que se tira é que nenhum dos novos (velhos) arautos da verdade aproveita a atual onda para crescer com a cidade. Crescer trazendo boas ideias para melhorar a vida das pessoas. 
O problema das novas velhas virgens do facebook com o governo da vez parece ser o de querer estabelecer um quarto, quinto turno. 
ERROS DE TODO LADO– O governo Diego De Nadai (PSDB) erra ao não trazer para o centro do debate a questão da mobilidade urbana- principal foco dos protestos que explodiram pelo país- e não debater mais abertamente o orçamento da cidade. Também carece de clareza no dizer como serão as relações com os grupos organizados da sociedade civil.
Já os manifestantes e seus líderes, em privado, afirmam suas filiações partidárias, mas gritam a todo canto estarem fora da órbita dos partidos políticos. Os inocentes somos nós, então.
OS GRANDES DEBATES– Os manifestantes acertam quando questionam o fatiamento do orçamento municipal. Precisariam focar aí suas energias. Aí e na solução para o caótico trânsito da cidade. O mais, é cair na pauta dos derrotados que torcem contra e apostam no quanto pior melhor.
PS– As imagens que o site coloca para ilustrar as reportagens são de livre escolha. Caso as carolas por conveniência se achem ofendidas, reclamem ao bispo, que tem vindo bastante a Americana.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE