Mais Médicos: Nem 10% apareceu para trabalhar

Pouco menos de 10% dos aprovados no novo edital do programa Mais Médicos se apresentaram para trabalhar. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (28) pelo ministério da Saúde. Das cerca de 8,5 mil vagas abertas com saída de Cuba do programa, 8.319 (97,8%) foram preenchidas. No entanto, apenas 738 profissionais já se apresentaram para começar os trabalhos, o equivalente a 8,9%.
No texto, a pasta explicou que os municípios são responsáveis por estabelecer a data do início das atividades dos médicos. A apresentação dos profissionais tem de ser feita até o dia 14 de dezembro, segundo o edital. Em Cosmópolis (SP), de sete aprovados no edital, só três estão disponíveis. Três desistiram antes de “tomar posse” e um não se apresentou, diz a prefeitura. A reposição dos desistentes já foi pedida. Lá havia oito médicos cubanos – sete saíram. 
A evasão preocupa gestores de Saúde. Se houver dificuldade em repor os cubanos, o ministério estuda deslocar profissionais que já atuam no programa para essas regiões. Em edital de novembro de 2017, o índice de desistência havia sido de 20%. O Ministério da Saúde disse adotar medidas “para garantir a assistência”. Novo balanço sobre o novo edital deve sair no dia 18. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE