Mais de 400 toneladas de entulhos retirados em Sumaré

A Administração Regional da Área Cura promoveu esta semana uma força-tarefa de limpeza, que envolveu dois importantes pontos que há anos são utilizados para descarte irregular de entulhos: um no Parque Bandeirantes e outro no São Judas, em Sumaré. 
Foram recolhidas cerca de 440 toneladas de resíduos nos dois locais e, no terreno da Avenida São Judas Tadeu, a área foi cercada com pneus para coibir o acesso de veículos carregados. No Parque Bandeirantes, foram removidas cerca de 400 toneladas de entulhos da Rua João Bento de Almeida, em dois dias de trabalho. Na Avenida São Judas Tadeu, foram removidas outras 40 toneladas esta semana, sendo que há 15 dias, o terreno, próximo a uma igreja, já havia recebido limpeza. Na ocasião, outras 80 toneladas de lixo já tinham sido retiradas. Desde o início deste ano, a Prefeitura já recolheu mais de 30 mil toneladas de entulhos das ruas, áreas verdes e praças públicas de Sumaré. “Infelizmente, os bairros da nossa cidade ficaram anos sem receber limpeza periódica, o que acarretou num acúmulo excessivo de lixos e entulhos. Mas em pouco mais de 100 dias de governo, conseguimos retomar este trabalho, inclusive com mutirões aos fins de semana, e apresentar bons resultados para a nossa população. A cidade já está ficando de cara nova e parte do entulho que recolhemos é reciclado na nossa ‘Usina do Bem’. Ela faz o processamento dos resíduos da construção civil e o material resultante é utilizado, por exemplo, na recuperação das estradas rurais”, explicou o prefeito sumareense. 
CRIME AMBIENTAL

Depositar entulho e lixo em áreas verdes públicas é crime ambiental, passivo de multa. A Prefeitura de Sumaré lembra que o acondicionamento, transporte e distribuição final adequada dos restos da construção civil são de responsabilidade do proprietário do imóvel que passa por construção/reforma. Ele deve contratar caçambas particulares de empresas especializadas no serviço. 
Denúncias contra o descarte irregular devem ser feitas diretamente na Secretaria de Serviços Públicos, pelo telefone (19) 3399-5896, nas Administrações Regionais ou ainda para a Guarda Civil Municipal, pelos telefones (19) 3873-2656 ou 0800-773-8900. “O ideal é que a denúncia seja feita durante o descarte, para que possamos fazer o flagrante”, finalizou o secretário de Serviços Públicos, Eder Ruzza.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE