Machado de Assis: conheça as principais obras

Alguns autores possuem presença confirmada na lista de leituras obrigatórias para as maiores universidades do país. Machado de Assis, ou  Joaquim Maria Machado de Assis, é um dos que mais estão presentes e, por isso, a maioria dos cursinhos on-line para Fuvest, costumam abordar sua vida e obra.
O autor carioca sagrou-se um dos maiores nome da literatura brasileira, com suas obras românticas e realistas. Caso você ainda não tenha tido o prazer de conhecer alguma delas, nós vamos contar brevemente o que ocorre em cada uma e, quem sabe, o seu interesse por um dos maiores e melhores escritores do Brasil, se desperte. 
Obras de Machado
Ao todo, Machado de Assis escreveu mais de 600 crônicas, 215 contos, 10 romances, 10 peças teatrais e 5 coletâneas de poemas e sonetos. Poderíamos passar horas falando sobre todas elas para você, porém, resumiremos os seus principais romances, contando um pouco de cada um deles. Confira! 
Helena (1876)
Helena é um dos primeiros romances do autor e ainda se passa na época do Brasil Império. Na história, a protagonista é a filha, até então não reconhecida, de Conselheiro Vale e acaba se envolvendo em um ???incesto inconsequente??? com o próprio irmão, Estácio. 
Em dado momento da história, quando a paixão dos ???meio-irmãos??? explode, descobre-se que Helena sempre teve um grande segredo, que pode mudar todo o rumo da história. Helena é uma das personagens mais enigmáticas de Machado e o sucesso do romance virou novela diversas vezes, exibidas pelas extintas TV Paulista e Rede Manchete e pela Rede Globo. 
Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881)
Na obra, Machado retrata a escravidão, a diferença entre classes sociais e o cientificismo, por meio do ???autor-defunto???, Brás Cubas. Críticos da época afirmam que com Memórias Póstumas de Brás Cubas, o escritor deu início a uma nova era no jeito de criar obras e, por isso, até hoje, o livro é um dos mais exigidos nos vestibulares. 
O livro conta toda a trajetória de Brás Cubas, desde a infância, quando maltratava o pequeno Prudêncio, escravo da família, passando pela sua paixão por Marcela, uma cortesã e sua amizade com Quincas Borba, já como filósofo ???  que seria outra obra de sucesso de autor. 
Memórias Póstumas de Brás Cubas recebe o destaque na literatura brasileira por ser considerada a obra de introdução do Realismo com estilo no país e a primeira da Trilogia Realista do autor. Após a sua publicação, ficou claro o quanto Machado gostava de utilizar ironia e figuras de linguagem em suas histórias. 
O Alienista (1882)
Antes de contar um pouco mais a fundo a história de Quincas Borba, Machado de Assis cria um dos seus melhores contos. O Alienista tem como personagem principal o médico Simão Bacamarte, que havia acabado de voltar ao Brasil, após anos em Coimbra. Por aqui, o doutor, após casar-se com uma viúva, decide abrir um hospício para todos os deficientes mentais na vila de Itaguaí. 
Infelizmente, a mais boa das intenções gera um caos na cidade e na própria vida de Simão, que se vê completamente perdido e absorvido pelo seu projeto. Personagens marcantes, rebeliões e o estilo clássico do autor são pontos marcantes de O Alienista, obra que também foi retratada em minisséries e no cinema. 
Quincas Borba (1891)
Dez anos após a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis retorna ao estilo póstumo e publica a segunda obra da trilogia realista, Quincas Borba. Para contar essa história, o autor abusa novamente de ironias e do pessimismo, para fazer uma crítica à filosofia do seu tempo. 
Na obra, vemos a relação do filósofo com o professor Rubião, que se torna enfermeiro de Quincas no fim de sua vida. Como agradecimento, o protagonista deixa toda a sua fortuna para Rubião, desde que ele cuide do seu cachorro ??? que também leva o nome do livro. A história ainda retrata a manipulação de Cristiano e Sofia sobre Rubião ??? a última, uma grande paixão do professor.
Dom Casmurro (1899)
Uma das obras mais emblemáticas do autor, é considerada a última da Trilogia Realista de Machado de Assis. Bentinho é um garoto que se divide entre o sonho da mãe de ir para o seminário e a paixão por sua amiga de infância, a famosa Capitu. 
Quando adulto, Bentinho ainda mantém a forte relação de amizade com Escobar, companheiro de seminário e em dado ponto, o protagonista se vê na dúvida da traição da esposa, Capitu, pelos trejeitos similares do filho, Ezequiel, com o amigo. 
A obra é considerada uma das mais importantes da literatura brasileira e ganhou um filme e uma série inspirados. Dom é protagonizado pelo ator Marcos Palmeira e a série Capitu, exibida pela Rede Globo, teve as atrizes Letícia Persiles e Maria Fernanda Cândido como a ???cigana oblíqua e dissimulada???, dona dos ???olhos de ressaca???.
Sabendo um pouco sobre as obras de maior sucesso de Machado de Assis, é hora de focar no livros e arrasar no vestibular. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE