Shopping. Lojista acredita em recuperação no dia dos pais

O Dia dos Pais é a quarta data comemorativa que mais aquece o varejo, ficando atrás do Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados. Para esse ano, os lojistas de shoppings estão com a expectativa positiva diante de uma maior flexibilização de horário e capacidade de público dos centros de compra. A ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) fez um levantamento com seus associados para entender como está a expectativa para a data e como foi o primeiro mês dos empreendimentos funcionando com 12 horas diárias, depois de um novo período de fechamentos.

A pesquisa da ALSHOP com representantes de 1.200 pontos de venda de diversos segmentos, mostra que 90,9% dos lojistas estão confiantes com a reabertura e perspectiva de aumento das vendas com o Dia dos Pais, enquanto 9,1% acredita que as vendas ficarão estáveis.

 

O que pensam os lojistas?

Em relação ao aumento das vendas, 45,5% dos lojistas acreditam que as vendas vão crescer em torno de 20% em relação ao ano passado.  27,3% dos lojistas estão mais otimistas e acreditam que as vendas vão crescer em torno de 40%. Já 18,2% acreditam em um aumento mais tímido de 10% nas vendas nesta data, que será a primeira do ano com abertura total do comércio.

“O movimento cresceu bastante nos centros de compra e se durante a abertura parcial o consumidor ficava meia hora dentro do shopping, agora esse tempo já subiu para 1h e a confiança está aumentando principalmente dos associados, mas o estrago da pandemia na economia do país foi bem grande com desemprego ainda bem alto e inflação em níveis preocupantes”, explica Nabil Sahyoun, presidente da ALSHOP.

Compras presenciais ou pela internet

O setor de maior destaque de vendas no Dia dos Pais será o de moda, especialmente de blusas e casacos, além de artigos ligados ao inverno que está bem mais rigoroso esse ano. “Estações do ano bem definidas melhoram o resultado das vendas no comércio e o inverno rigoroso eleva a procura por itens de vestuário, assim como aumenta o consumo de alimentos nos restaurantes e cafés por exemplo”, diz Sahyoun. Além de vestuário, acessórios e, em parte menor, eletrônicos e informática também terão destaque.

Seguindo a perspectiva de outras datas comemorativas, uma parte considerável dos consumidores devem comprar seus presentes via internet, mas ainda sim, a frequência dentro dos shoppings se intensifica com aumento de vendas nas lojas nesta semana que antecede a data.

Neste momento, 54,5% dos lojistas afirmam que as lojas físicas têm se destacado na reabertura e 36,4% afirmam que o shopping, especificamente, tem se destacado pela comodidade e segurança, e 9,1% acredita que o e-commerce é o que mais tem se destacado.

Para incentivar as compras e atrair os clientes, lojas e shoppings realizarão promoções e concursos, porque ainda existe um público que tem receio de ir aos empreendimentos.

“Existe um contingente de consumidores que ainda está na incerteza de voltar aos shoppings, mas é fundamental que se diga que os shoppings são seguros, seguem rígidos protocolos de higiene feitos pelo hospital Sírio Libanês. São ambientes controlados e seguros para se fazer compras”, finaliza Nabil Sahyoun.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE