Lixo: Omar entre PPP e gestão própria

A prefeitura de Americana deve mudar a maneira que faz a coleta de lixo na cidade. A principal proposta do governo é reduzir os custos da coleta, hoje na casa dos R$ 7,3 milhões por ano. Existem dois caminhos a ser adotados.
O primeiro deles é a compra de caminhões por parte da prefeitura e o controle do processo de forma caseira. Segundo o prefeito Omar Najar (PMDB), a compra de caminhões por parte da prefeitura e a auto gestão resultaria em economia de cerca de R$ 4 milhões ao ano. A compra de dez caminhões custaria cerca de R$ 3 mi pagos por menos de um ano, com os equipamentos ficando para a administração.
A outra saída, talvez mais demorada, envolveria a adoção de uma PPP (Parceria Público Privada) para a gestão do lixo. A empresa vencedora teria que assumir todo o serviço da coleta. Hoje, a prefeitura cede mais de cem coletores para o serviço. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE