Edit

Libertadores. Palmeiras empata no Paraguai

O Palmeiras empatou com o Libertad-PAR no Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção (PAR), na noite desta terça-feira (08) no jogo de ida das quartas de final da Libertadores de América. O gol do Verão foi anotado por  Gustavo Gómez aos 38 do primeiro tempo, de cabeça, após cobrança de escanteio de Gustavo Scarpa. Aos 16 do segundo tempo, porém, o volante Espinoza deixou tudo igual.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Como existe o critério de gol qualificado no regulamento vigente da Libertadores (ou seja, gol fora de casa), o Palmeiras sai de Assunção com certa vantagem, já que, em caso de empate sem gols no Allianz Parque, o Verdão leva a classificação. O jogo de volta acontece na próxima terça-feira (15), às 21h30 (horário de Brasília).

O único gol alviverde marcado na partida foi suficiente para que o Palmeiras alcançasse um recorde: o de melhor ataque em uma única edição de Libertadores no Século XXI. Em 2001, quando o Verdão chegou à semifinal da competição, fez 26 gols – até então, a edição recordista nesse século, isolada. Hoje, o Alviverde de 2020 iguala a temporada de 19 anos atrás como o melhor ataque, repetindo os 26 gols (em nove partidas até aqui). Ao todo, o Palmeiras agora soma, na Libertadores (em todas as suas edições disputadas), 193 jogos, com 105 vitórias, 36 empates, 52 derrotas, 356 gols marcados e 206 gols sofridos.

Com as 105 vitórias na Libertadores, o Palmeiras é o segundo time brasileiro com mais vitórias na Libertadores, atrás só do Grêmio, com 106 – o próximo compromisso dos gaúchos é nesta quarta (09), contra o Santos, em Porto Alegre (RS). Melhor ainda é o retrospecto do Alviverde com visitante na competição continental: o Palmeiras é o brasileiro com mais vitórias fora de casa na história da Libertadores, como no jogo de hoje. São 39 triunfos longe de seus domínios, cinco a mais do que o Cruzeiro, segundo colocado com 34. Nas últimas 15 vezes em que atuou no campo do adversário pela competição, o Verdão venceu 11, empatando três e perdendo outras duas – a série atual de oito jogos sem derrota como visitante, iniciada em abril do ano passado, é a maior do clube em todos os tempos na Libertadores.

Tradicional na competição, o Palmeiras é um dos três clubes brasileiros com mais edições de Libertadores disputadas: esta é a 20ª, assim como Grêmio e São Paulo, sendo a quinta vez consecutiva, feito inédito na história alviverde. O Palmeiras ainda carrega a honra de ter sido o primeiro brasileiro a disputar uma final de Libertadores: em 1961, logo na segunda edição do torneio, quando enfrentou o Peñarol-URU na grande decisão e ficou com o vice-campeonato. O Alviverde chegou à final também em 1968, 1999 (campeão) e 2000 e alcançou a fase semifinal em 1971, 2001 e 2018.

Dono da melhor campanha da fase de grupos da Libertadores 2020, o Palmeiras alcançou o feito pela terceira vez seguida (foi assim em 2018 e 2019), sendo o único clube do continente a registrar o melhor desempenho na fase de classificação em três anos seguidos neste século.

Nos dados gerais da temporada, o Palmeiras reforçou o bom momento defensivo, sofrendo apenas um gol. Com isso, o Verdão segue sendo dono da melhor defesa dentre todos os clubes brasileiros que disputam a Série A em 2020, por qualquer competição (sem contar amistosos). São 0,71 gol sofrido por partida (37 gols sofridos em 52 duelos), contra 0,74 do Grêmio (39 gols sofridos em 53 jogos).

Como sofre poucos gols, consequentemente, o Palmeiras também perde pouco. Desta forma, acompanhado da melhor defesa, o Verdão ostenta ainda a marca de ser o que tem o menor número de derrotas entre os clubes nacionais em 2020, também levando em conta os que estão na Série A e todas as suas partidas disputadas em 2020 por qualquer competição, exceto amistosos. Em 52 jogos oficiais, são apenas sete reveses e o baixo percentual de derrotas de 13,2%, contra 15% do segundo colocado Grêmio – oito em 53.

HISTÓRICO: PALMEIRAS X LIBERTAD-PAR

Dos sete jogos disputados entre Palmeiras e Libertad, três foram pela Libertadores: os times se cruzaram na edição de 2013, na primeira fase. Com uma vitória para cada lado, o Libertad venceu o primeiro jogo, em Assunção, por 2 a 0, e o Alviverde superou o adversário no returno da etapa pré mata-mata, por 1 a 0, com gol de Charles. E agora o empate desta noite, por 1 a 1.

PALMEIRAS X TIMES PARAGUAIOS

Ao longo da história, o Palmeiras já enfrentou 31 vezes times paraguaios (incluindo seleções e combinados locais). O Verdão venceu 15 partidas, empatou 11 jogos e foi derrotado em 5 oportunidades (marcou 62 gols e foi vazado 36 vezes). O primeiro jogo contra um paraguaio foi justamente contra a Seleção do país vizinho: vitória alviverde por 4 a 1, em 26/10/1922 – o triunfo valeu a conquista da Taça Guarany, oferecida ao vencedor da partida. A Seleção Paraguaia estava no Brasil para o do Sul-Americano de Seleções (atual Copa América) vencido pelo Brasil naquele ano, e o prélio foi disputado na Chácara da Floresta, em São Paulo (SP).

PALMEIRAS X TIMES PARAGUAIOS NA LIBERTADORES

Considerando apenas jogos contra paraguaios na disputa da Conmebol Libertadores, foram 21 embates, oito triunfos palestrinos, oito empates e cinco derrotas. Foram 31 gols marcados e 24 sofridos.

GUSTAVO GÓMEZ: AUTOR DO GOL

Um dos pilares do sistema defensivo do Verdão e um dos responsáveis pela boa fase do momento do Verdão neste setor, pois, em 2020, ao lado de Luan, está invicto na zaga, com 16 partidas, dez vitórias, seis empates e apenas oito gols sofridos, Gustavo Gómez também sempre tem dado sua contribuição no ataque. O zagueiro nunca passou uma temporada em branco desde que chegou ao Palmeiras: além de quatro gols de 2020, marcou quatro vezes em 2019 e outras três vezes em 2018. 

WILLIAN: 200 JOGOS

Willian Bigode segue alcançando números expressivos pelo Palmeiras e aumentando a sua já rica história no clube. Com o gol marcado sobre o Santos, no último final de semana, o atacante se isolou na artilharia da equipe na temporada, com 16 bolas na rede, e também igualou Vagner Love como o segundo maior goleador do Verdão no Século XXI, com 54 tentos. Agora, o jogador, no clube desde 2017, atingiu a expressiva marca de 200 jogos com a camisa alviverde, ao ter entrado em campo no segundo tempo. No atual elenco, Bigode é quem mais soma jogos (200), seguido de Felipe Melo (170), gols (54), seguido de Luiz Adriano (22) e assistências (20), ao lado de Lucas Lima.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE