Levantamento de fauna registra garça-azul em Santa Bárbara

O DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Santa Bárbara d´Oeste, através do Programa Águas Bárbaras, registrou nesta semana, durante o levantamento de fauna uma espécie rara na região, a ave garça-azul (Egretta caerulea).

A garça-azul, de ocorrência mais frequente nas regiões litorâneas, também conhecida como garça-morena, foi localizada às margens do Ribeirão dos Toledos em Santa Bárbara d´Oeste. Chama atenção a sua coloração cinzento-azulada (azul-ardósia), diferente das outras garças comumente avistadas, como as garças-brancas.

Outros animais considerados raros ou de difícil avistamento já foram encontrados pela equipe, que vem realizando o trabalho de identificação da fauna na cidade desde 2018. Aves como falcão-peregrino, azulão, bico-de-veludo e chupa-dente foram algumas dessas espécies avistadas na cidade. De acordo com a chefe da Divisão de Educação Ambiental, Mônica Tortelli, “é uma realização se deparar com um animal raríssimo e tão lindo, como é o caso da garça-azul. A fauna silvestre do município tem se mostrado rica, fruto de todo o trabalho feito nos mananciais da cidade por meio de reflorestamentos e plantios de matas ciliares e dos cuidados e enriquecimento dos parques urbanos e áreas verdes, que tem contribuído muito para que estas aves sejam atraídas para a região, já que há maior oferta de abrigo e alimento. Temos projetos que buscam interagir com a população, para que possam conhecer e preservar nossas riquezas, como por exemplo, o “Aves de Santa Bárbara”, realizado nos parques aos domingos, porém, no momento está suspenso em razão da pandemia.”

Além de aves, outras espécies não tão comuns de ser vistas já foram registradas em armadilhas fotográficas, como é o caso que ocorreu em novembro de 2019 quando a câmera captou a imagem de uma onça-parda fêmea e seus dois filhotes.

O projeto de levantamento de fauna é realizado pelo DAE em parceria com Prefeitura Municipal por meio das Secretarias de Meio Ambiente e da Saúde, esta através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), e desde então já identificou mais de 200 espécies diferentes de aves na cidade.

A presença de fauna silvestre tão exuberante em nossa cidade é uma oportunidade ímpar de apreciar a natureza e as belezas das espécies que aqui vivem ou que nos visitam, como é o caso do falcão-peregrino e do tuiuiu. O trabalho de diagnóstico e monitoramento da fauna contribui para o conhecimento das espécies que efetivamente ocorrem em nossa cidade e constituem fonte mais precisa de informações, diferentemente de notícias falsas veiculadas através de mídias sociais e sites não oficiais, como foi o caso recente da sucuri que supostamente foi avistada em Santa Bárbara, mas que, na verdade, o vídeo foi gravado em outra localidade. Além disso, o monitoramento subsidia as ações e o futuro funcionamento do CRAS – Centro de Referência de Animais Silvestres, que está em fase de implantação pelo município através da Secretaria de Meio Ambiente.

O DAE alerta para que o cidadão barbarense não capture esses animais, pois são silvestres e importantes para o contínuo crescimento dessas espécies na região. Em caso de dúvidas, informações, sugestões ou encaminhamento de registros de fauna silvestre, o munícipe poderá entrar em contato através dos e-mails: [email protected][email protected][email protected].

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE